PSD considera que motivos invocados – de natureza pessoal e profissional – não são reais

Administração | Ilda Trilho substitui José Beleza na Câmara de Barcelos

Administração | Ilda Trilho substitui José Beleza na Câmara de Barcelos

Pub

 

 

No dia 17 de junho, Ilda Trilho tomou posse como vereadora da Câmara Municipal de Barcelos.

A nova vereadora assume funções em substituição de José Beleza, vereador dos pelouros de Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes, que suspendeu por 90 dias o mandato no município barcelense alegando motivos pessoais e profissionais.

Brevemente serão tornados públicos o regime de permanência e os pelouros a atribuir à vereadora Ilda Trilho.

‘Suspensão de mandato do Vereador José Beleza!!!! Porquê?!!!!’, interroga-se o PSD

O PSD Barcelos, através de nota emitida e assinada por José Novais, o líder da Concelhia local, interroga-se “sobre o alcance da suspensão de mandato do Vereador José Beleza, por 90 dias, com início no dia 17 de junho, alegando motivos de natureza pessoal” e profissional “relacionados com o desempenho do cargo de Comandante do Corpo de Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos”.

Após situar a demissão, o PSD recorda que o vereador assumiu os pelouros do Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes, “em nada menores, mas para os quais não se vislumbra melhor aptidão e qualificação técnica por parte do Vereador”, considerando as suas competências técnicas “dada a sua posição de Comandante de uma Corporação de Bombeiros”.

‘Motivos de demissão não são os reais’

O partido alega que os motivos citados para a demissão, ou mais exatamente suspensão temporária do cargo, não são os reais.

“Enquanto Vereador e Comandante de Bombeiros, José Beleza viu o Presidente da Câmara “ativar um Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil”, sem existência legal conhecida e publicada, ativação efetuada na reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil realizada em 27/03, onde tem lugar “um elemento do comando de cada corpo de bombeiros existente no município”, não sendo conhecida a sua eventual participação nessa reunião, numa clara e evidente posição constrangedora para o Vereador.

Enquanto Vereador e Comandante de Bombeiros, José Beleza tem assistido ao não preenchimento do cargo de Coordenador Municipal de Proteção Civil ou Comandante Operacional municipal, previsto na estrutura da Comissão Municipal de Proteção Civil e tem pactuado com a manutenção de facto do antigo Comandante dos Bombeiros de Barcelinhos nesse cargo, funções que este vem exercendo de facto, sem habilitações legais para esse cargo, sendo mais um caso do ‘familygate’ PS, ‘made in Barcelos’.

Enquanto Vereador e Comandante de Bombeiros, José Beleza tem pactuado com o “funcionamento” de uma Comissão Municipal de Proteção Civil sem Regulamento próprio nem dinâmica condizente com a realidade do Concelho de Barcelos”.

A Concelhia de Barcelos do Partido Social Democrata termina dando ainda conta da sua “apreensão pelo eventual impacto negativo nas atividades dos Pelouros do Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes e na imagem de Barcelos, devido à instabilidade provocada por esta alteração no executivo PS”.

 

Fontes: Município de barcelos, PSD; Imagem: Município de Barcelos

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.