Aires Pereira: Mais vale preservar a boa saúde do concelho

Romar | Póvoa de Varzim perde rusgas na noitada de S. Pedro em 2020

Romar | Póvoa de Varzim perde rusgas na noitada de S. Pedro em 2020

Pub

 

 

Aires Pereira, o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim reuniu, na passada segunda-feira, 15 de junho, com os representantes dos seis bairros da cidade: Norte, Sul, Matriz, Belém, Mariadeira e Regufe. Do encontro resulta a decisão de não incentivar as pessoas a saírem à rua na grande noitada de S. Pedro. “A Póvoa de Varzim tem feitos grandes progressos no combate à pandemia da Covid-19 e não vale a pena colocar agora tudo isso em causa por causa de uma noite, mesmo sabendo a importância que esta festa em particular tem para a comunidade”, consideram, assinala o Mais Semanário.

Ontem mesmo, no âmbito das celebrações do 47.º aniversário da elevação da Póvoa de Varzim a cidade, Aires Pereira concedeu uma grande entrevista à Rádio S. Pedro.

“Reuni com todos os bairros para refletirmos sobre o modelo de festas a adotar. Juntos, chegámos ao entendimento de que será um S. Pedro menos passado na rua e mais virado para as divulgações digitais, nomeadamente com as nossas tradições e as festas de outros anos”, anunciou Aires Pereira.

Póvoa de Varzim: 47 anos de cidade

O edil explicou também, na ocasião que, fruto das determinações da Direção-Geral da Saúde, a comemoração desta efeméride não pôde ser feita “da forma que mais gostaríamos”, mas “não é por isso que a Póvoa deixa de celebrar os 47 anos da sua elevação à categoria de cidade e deixamos de falar sobre aquilo que nos une, a cultura que divulgamos, e o espaço que partilhamos, a nossa cidade”. Por isso, o “Município [poveiro] digitalizou-se para o Dia da Cidade e convidou todos os Presidentes da Junta de Freguesia a terem uma intervenção”.

S. Pedro 2020 em família

Sobre as tradicionais festas populares, o autarca acrescenta que “não haverá tronos na via pública nem haverá ruas encerradas ao trânsito”. Lembrou mesmo aos mais jovens, que por vezes têm um “sentimento de imunidade” perante este tipo de problemas, que “não haverá música no exterior dos bares nem balcões para venda de bebidas”.

Assim, estes condicionalismos resultantes do momento em que vivemos não irão impedir a celebração da grande festa da cidade, que, desta feita, “será vivida muito dentro da nossa casa, com a nossa família, e pouco na via pública, que estará muito condicionada para que possamos evitar concentrações de pessoas e a transmissão do vírus, que continua ativo”. O autarca pretende continuar a “preservar a boa saúde do concelho da Póvoa de Varzim, que, ao dia de hoje, tem apenas 4 casos ativos de Covid-19”, um motivo de orgulho que resulta de um “esforço ativo de todos”, que não pode ser comprometido “numa só noite”.

Época balnear diferente

Relativamente ao início da época balnear, marcado para 27 de junho, Aires Pereira esclareceu que estão criadas “condições para vivermos o próximo verão com a maior naturalidade possível”, respeitando a “distância social que todos teremos de manter e uma ocupação mais dispersa nas áreas concessionadas”.

“Pela primeira vez na história da nossa praia teremos lotação limitada. Atingida a lotação limite será içada uma bandeira a desaconselhar a presença naquele espaço. Cada um de nós tem de ser agente de saúde pública e tem de perceber se estão criadas condições para estar naquele espaço”, sublinhou o edil, que entende que “um espaço militarizado não é o pretendido, mas sim um espaço de permanência voluntária”, que permita vivermos com tranquilidade o verão poveiro.

Em resumo, o edil passou a mensagem de que o verão se estende por 60 dias “importantes para a economia local” e não vale a pena “estragar tudo” numa noite só.

Emigrantes e S. Pedro

Aires Pereira não esqueceu os poveiros emigrados e deixou uma palavra para as Casas dos Poveiros espalhadas pelo mundo: “Para os que não podem vir visitar e ver as suas famílias, espero que vivam o S. Pedro através das plataformas digitais. Será colorido na mesma, com todas as tradições e os seus bairros. E desejo que rapidamente nos possamos voltar a encontrar”.

Associação Cultural Póvoa Ontem e Hoje celebra cinco anos de vida

Esta iniciativa foi levada a cargo pela União de Freguesias da Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai, pelo jornal Mais Semanário e pela Associação Cultural Póvoa Ontem e Hoje, que celebrou cinco anos de vida. O Presidente da Câmara fez questão de deixar uma palavra de parabéns à associação, que, segundo o próprio, tem um papel essencial na “transmissão das tradições e das noticias que verdadeiramente importam à Póvoa e aos poveiros”, deixando votos para que continuem a reviver “as nossas memórias” e a divulgar “a história passada e presente do nosso concelho”.

 

Fontes: Município da Póvoa de Varzim e Mais Semanário; Imagens: Município da Póvoa de Varzim

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

Como qualquer outra, a Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

MB Way: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

 

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.