Miguel Guimarães observa ‘in loco’ SYSVent OM1, da Póvoa de Varzim, em fase de testes avançados

Ordem dos Médicos avalia ventilador português em Vila do Conde

Ordem dos Médicos avalia ventilador português em Vila do Conde

Pub

 

 

Miguel Guimarães, o bastonário da Ordem dos Médicos, visita hoje, dia 15 de junho, o Centro de Cirurgia Experimental Avançada (CCEA), em Vila do Conde, onde decorrem os testes do ventilador desenvolvido pela SYSADVANCE e pela Ordem dos Médicos, para combater as doenças respiratórias provocadas pelo novo coronavírus, nesta fase com a colaboração da CCEA. O equipamento, que permitirá reforçar os hospitais portugueses, está nesta fase a ser testado em animais.

O SYSVent OM1, assim que se chama o ventilador, está a percorrer os passos necessários à certificação de acordo com a Diretiva de Dispositivos Médicos Europeia. Este equipamento cumpre os requisitos exigidos, nomeadamente administração e controle de mistura de Oxigénio, controle por Pressão e Volume, quer em modo de controlo mandatório quer em modo assistido, pelo que poderá em breve reforçar os hospitais de todo o país. De resto, é um ventilador desenvolvido especificamente para cuidados intensivos.

Ventilador responde a desafio da Ordem dos Médicos à SysAdvance

O ventilador, da autoria da empresa SYSADVANCE, começou a ser desenvolvido na sequência de um contacto feito pela Ordem dos Médicos e pela Associação Empresarial de Portugal, no âmbito da iniciativa SOS Coronavírus, que está a implementar no terreno vários projetos para minimizar o impacto da pandemia, nomeadamente identificando necessidades de infraestruturas, equipamentos e materiais, assinalou o Sol em abril passado, quando os trabalhos avançaram.

SYSVent desenvolvido em tempo recorde

A empresa em questão tem trabalhado com uma equipa especializada em Cuidados Intensivos da Ordem dos Médicos, para desenvolver, “em tempo recorde”, o SYSVent. “Uma das vantagens deste equipamento, é que a SYSADVANCE é uma empresa especializada no desenvolvimento e produção de sistemas de geração de Oxigénio Medicinal in situ, informa ainda. Por seu lado, a equipa de trabalho foi capaz de “definir com precisão os modos ventilatórios relevantes, bem como funcionalidades importantes não existentes noutros equipamentos semelhantes, nomeadamente a capacidade de monitorar e operar remotamente vários ventiladores a partir de um computador portátil, permitiu desenhar e construir um equipamento funcional e competitivo em tempo recorde”.

 

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

Fontes: OM, Sol; Imagem: OM

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Pub

Categorias: Pandemia, Saúde

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.