ATL começam a reabrir de forma faseada a 15 e a 26 de junho

Ensino | Crianças infetadas pela Covid-19 duplicaram desde maio, metade destas desde que as creches reabriram

Ensino | Crianças infetadas pela Covid-19 duplicaram desde maio, metade destas desde que as creches reabriram

Pub

 

 

“Desde a reabertura de creches, a 1 de junho, já foram confirmados 224 casos de Covid-19 em crianças entre os 0 e 9 anos. E um em cada três jovens entre os 10 e 19 anos foi infetado desde o dia em que regressaram as aulas presenciais do ensino secundário”, destaca Diogo Camilo na Sábado, em artigo que dá a conhecer que o número de crianças infetadas com covid-19 duplicaram desde maio.

Na verdade, aquela publicação afirma mesmo que “mais do que duplicaram os casos de covid-19 em crianças com menos de 10 anos, durante o último mês e meio”, e um quarto dentre eles foi diagnosticado desde que voltaram a abrir as creches. Desde o início de maio, foram confirmados 500 casos do novo coronavírus em crianças – 224 destes só no mês de junho, que marcou o regresso do ensino pré-escolar.

As crianças entre os 0 e os 9 anos de idade que já testaram positivo para a Covid-19 são agora 897, com 56% destas a serem contabilizadas desde o início de maio, isto é, já durante o período de desconfinamento  em Portugal.

Depois da reabertura das creches, a 1 de junho, foram confirmadas 224 crianças com Covid-19 – 33% de todas as crianças desde o início de maio e 25% de todos os casos.

Embora não pareça ser muito preocupante, este registo pode ser um sinal de alerta para as famílias que irão colocar os seus filhos a frequentar os Ateliês de Tempos Livres que reabrirão a partir de amanhã, 15 de junho. Esta reabertura terá duas datas diferentes, revelou Graça Freitas, a diretora-geral da DGS, esta semana. “Houve necessidade de uma adaptação em função da situação epidemiológica. Abrirão a partir de 15 de junho os que não estão integrados em estabelecimentos escolares e a partir de 26 de junho os que estiverem relacionados com as escolas”.

 

Fonte e Imagens: TL

Fontes: Sábado, Expresso; Imagem: La-Rel Easter

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.