Para lá das habituais candidaturas associativas, criadores podem agora também candidatar-se individualmente

Comunidade | Guimarães apoia tecido cultural através dos programas ‘IMPACTA’ e ‘desCONFI(n)AR’

Comunidade | Guimarães apoia tecido cultural através dos programas ‘IMPACTA’ e ‘desCONFI(n)AR’

Pub

 

 

Associações culturais vimaranenses e artistas locais apresentaram mais de uma centena de candidaturas no âmbito do plano de ação municipal da cultura para o segundo semestre de 2020. Ao todo, foram apresentadas 123 candidaturas ao programa IMPACTA, no âmbito do apoio a projetos e atividades culturais das associações e artistas de Guimarães, cujo montante global dos projetos apresentados prevê um impacto direto na economia local de 1,4 milhões de euros.

A Câmara Municipal de Guimarães tem disponível uma verba de 300 mil euros para apoiar estas atividades para o segundo semestre do ano, e que será apreciada em reunião do executivo municipal, depois de conferidas as candidaturas apresentadas no âmbito do IMPACTA, regulamento que abriu a possibilidade de apresentar candidaturas individuais e nesse sentido verifica num aumento em dobro no número de propostas apresentadas, em representação do tecido cultural e artistas individuais do concelho.

Para além do IMPACTA, está encerrado ainda o processo de candidaturas ao projeto “desCONFI(n)AR”. Foram apresentadas 37 candidaturas, no âmbito do desafio lançado pela Câmara Municipal de Guimarães em contratar projetos de criadores vimaranenses, individuais ou coletivos, nas diferentes áreas artísticas mediante a seleção de um máximo de 10 projetos, com um valor global não superior a 50 mil euros.

Serão valorizados os projetos que contemplem a cocriação comunitária e os processos colaborativos de criação e que permitam devolver a proximidade analógica em detrimento da virtual, garantindo todas as condições de saúde pública e segurança dos intervenientes.

 

Fonte e Imagem: Município de Guimarães

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categories: Cultura

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.