A Oficina programa junho e julho, com jazz, conversas, música e cinema

Showbizz | ‘Lufada’ traz cultura e espetáculos de regresso a Guimarães em segurança e confiança

Showbizz | ‘Lufada’ traz cultura e espetáculos de regresso a Guimarães em segurança e confiança

Pub

 

 

A Oficina concebeu um programa excecional para tempos excecionais. A fruição das artes ocupará, entre junho e julho, pátios, jardins e salas de museu com uma programação de artes performativas, visuais e ações formativas. Foram trabalhadas as escalas, a diferente natureza das propostas e sobretudo o contexto de segurança da sua apresentação e vivência, para que a experiência da relação com os públicos seja integral.

Neste tempo de desconfinamento, subsistem medidas de segurança e confiança. “Sentimos que Guimarães, e as pessoas, precisam de voltar a ter cultura e agenda. Estamos a fazer este caminho, com um regresso leve e a espaço improváveis, numa interligação com artistas locais”, assinalou a Vereadora da Cultura vimaranense, Adelina Pinto, na conferência de imprensa realizada esta terça-feira, na praça coberta do Centro Cultural Vila Flor.

Calendário fácil: sexta-feira ao fim da tarde

O programa contempla momentos, apenas, para as sextas-feiras (dias 19 e 26 de junho e dias 3 e 10 de julho). “Procuramos os finais de tarde de sexta-feira para criar estes momentos, no sentido de não concorrer com outros momentos e sobretudo ao fim de semana”, explicou o diretor artístico do Centro Cultural Vila Flor, Rui Torrinha.

Estão agendados os espetáculos The BJazz Choir (19 de junho, às 19h00 nos Jardins do Palácio Vila Flor); Madame – Conversas Privadas em Espaço Público com António Alvarenga e Leonor Barata (dia 26 de junho, às 18h00, no Terreiro do Palácio Vila Flor) e Benjamim (dia 26 de junho, às 19h00, no pátio do CCVF). Em julho, está agendado o concerto de Minta & The Brook Trout (dia 3, às 19h00, nos Jardins do Palácio Vila Flor) e o concerto de piano de Pedro Emanuel Pereira (dia 10, às 19h00, no Pátio do CCVF). Nesse mesmo dia, às 21h45, será exibido o filme-concerto “Surdina”, de Rodrigo Areias, com música de Tó Trips e em colaboração com o Cineclube de Guimarães.

A entrada para estes espetáculos é livre, com lotação dos espaços a variar entre as 40 e 70 pessoas, estando no entanto salvaguardada a emissão de grande parte dos concertos via streaming, garantindo que todos podem assistir.

No âmbito deste programa estão ainda previstas visitas e oficinas com propostas na Casa da Memória de Guimarães, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães e no Palácio Vila Flor.

Uma das novidades anunciadas por Rui Torrinha é o regresso de Teresa Salgueiro a Guimarães, em setembro, com um projeto de criação realizado com a Orquestra de Guimarães para assinalar o 15.º aniversário do Centro Cultural Vila Flor.

Programa

SEXTA 19 JUNHO
• 19H00 | CCVF / Jardins do Palácio Vila Flor
The BJazz Choir
• 22H00, 22H30, 23H00 | CIAJG – Centro Internacional das Artes José de Guimarães
Turno da Noite – Visita noturna

SEXTA 26 JUNHO
• 18H00 | CCVF / Terreiro do Palácio Vila Flor
Madame – Conversas privadas em espaço público
António Alvarenga / Leonor Barata
• 19H00 | CCVF / Pátio
Benjamim (solo)

SEXTA 3 JULHO
• 19H00 | CCVF / Jardins do Palácio Vila Flor
Minta & The Brook Trout (duo)

SEXTA 10 JULHO
• 19H00 | CCVF / Pátio
Pedro Emanuel Pereira
• 21H45 | CCVF / Jardim
Surdina
Filme-concerto de Rodrigo Areias,
com música ao vivo de Tó Trips
Em colaboração com o Cineclube de Guimarães

ENTRADA GRATUITA
M/6
_
JUNHO-JULHO
VISITAS E OFICINAS

CIAJG – Centro Internacional das Artes José de Guimarães
Visita Orientada ao CIAJG
Viagem ao Oriente – Oficina de Artes Plásticas
A Escala da Fronteira – Oficina de Artes Visuais

Casa da Memória de Guimarães
Visita Orientada à Casa da Memória
Um Tapete e o que Mais? – Oficina de Tapeçaria
Memórias Reveladas – Oficina de Fotografia

Centro Cultural Vila Flor
Visita Orientada à Exposição “Transmissão | Patrícia Almeida, Obras 2001-2017”
_
Público-alvo Maiores de 6
Duração 90 min. aprox.
Lotação máx. 7 pessoas por atividade
Atividades gratuitas, realizadas por marcação prévia obrigatória com, pelo menos, 5 dias de antecedência, através de telefone 253 424 716 ou e-mail mediacaocultural@aoficina.pt

Nota: Para marcações para grupos com mais de 7 pessoas, devem contactar-nos, para definirmos alternativas. As oficinas decorrerão preferencialmente no espaço exterior da Casa da Memória e do Centro Internacional das Artes José de Guimarães.

Fonte e Imagem: Município de Guimarães, A Oficina

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Agenda, Cultura, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.