Luís Nobre e autarcas agradados com o compromisso da administração

Saúde | ULSAM garante reabertura gradual das unidades de saúde de Viana do Castelo

Saúde | ULSAM garante reabertura gradual das unidades de saúde de Viana do Castelo

Pub

 

 

O Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) reuniu com os presidentes das juntas de freguesia de Alvarães, Castelo do Neiva, Chafé, S. Romão de Neiva, Vila de Punhe, Vila Franca, Vila Nova de Anha, Subportela, Deocriste e Portela Susã e Geraz do Lima e Deão e com Luís Nobre, o vereador com o pelouro da Coesão Territorial na sequência de um pedido destas para efetuar um ponto de situação sobre o encerramento das extensões de saúde que servem aquela área geográfica do concelho.

Na reunião foi, por isso, dada nota da preocupação dos autarcas relativamente ao encerramento das extensões de saúde desde que foi definida a reorganização dos serviços para combate à Covid-19.

A ULSAM aproveitou a ocasião para enfatizar que, em momento algum, foi ponderado o encerramento de qualquer extensão de saúde no concelho, sublinhando que os mesmos aconteceram de forma temporária e para cumprir o plano estabelecido pela tutela e pela Direção-Geral da Saúde – DGS enquanto medida de proteção contra o contágio. Ficou ainda definido que as reaberturas serão feitas gradualmente e de acordo com as orientações do Ministério da Saúde e da DGS e com todas as medidas de proteção necessárias.

Os autarcas das freguesias e Luís Nobre mostraram-se satisfeitos com as garantias deixadas, sendo que o responsável pela Coesão Territorial apontou o bom relacionamento entre as entidades para servir da melhor forma a população.

Fonte: Município de Viana do Castelo; Imagens: Município de Viana do Castelo, (1) DGS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.