A arte da narrativa feita experiência de vida, a experiência de vida feita arte da narrativa

Formação | Clara Haddad ensina a contar histórias

Formação | Clara Haddad ensina a contar histórias

Pub

 

 

Toda a gente gosta de ouvir uma boa história. E Clara Haddad é, sem sombra de dúvida, uma das melhores storytellers da atualidade em Portugal. Os contadores de histórias levam-nos a mundos maravilhosos e desconhecidos. Mostram-nos como a vida é, foi e talvez venha a ser através das narrativas que contam as experiências, vivências e memórias de um povo. Seja a história antiga ou nova, assustadora, triste ou engraçada ela sempre cria reflexões importantes sobre a vida.

Clara Haddad, a brasileira narradora de histórias e também escritora que se encontra radicada em Portugal desde há vários anos, organizou e irá orientar um curso em que se propõe apoiar os interessados em desenvolverem as suas habilidades narrativas de modo a que consigam transpor esses mundos maravilhosos e desconhecidos para a realidade bem presente dos seus potenciais ouvintes.

Este curso consiste em oito encontros que decorrem em ambiente online via plataforma Google Meet, nos próximos meses junho, julho e agosto. Algumas atividades também terão apoio no Google Classroom. Todas as aulas, dúvidas e debates serão realizados rigorosamente nos dias e horários indicados de acordo com a carga horária do curso.

Serão formadas duas turmas, uma às terças-feiras, das 19h00 às 21h00, e outra aos sábados, das 14h00 às 16h00 (hora de Portugal). O curso pretende dar uma visão ampla e completa sobre este tema tão vasto e importante que é a arte narrativa, além de ser uma excelente oportunidade para esclarecer dúvidas frequentes e debater temas atuais sobre a arte de contar histórias. Cada encontro tem a duração de 2h00, para uma carga horária total de 16h00. No final do curso, os alunos são convidados a partilhar contos numa roda de histórias online aberta ao público pela plataforma zoom. Para se inscrever, confirme a presença e preencha o formulário de inscrição seguindo as indicações solicitadas no site.

Fonte e Imagens: Clara Haddad

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Agenda, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.