Passado e futuro de transformações sociais relativas ao papel da mulher nas sociedades lusófonas sob escrutínio

Lusofonia | ‘Igualdade de Género’ motiva debate virtual organizado pelo Instituto do Mundo Lusófono

Lusofonia | ‘Igualdade de Género’ motiva debate virtual organizado pelo Instituto do Mundo Lusófono

Pub

 

 

No próximo sábado, 23 de maio, pelas 15h00, o Instituto do Mundo Lusófono, sob a direção de Isabelle Oliveira, a barcelense sua presidente, também Professora da Sorbonne, organiza mais uma conferência virtual, que decorrerá na plataforma ZOOM, desta feita sobre ‘Igualdade de Género‘. Passado e futuro das transformações sociais relativas ao papel da mulher nas sociedades lusófonas estarão sob escrutínio nesta conversa online.

Em debate moderado por Clara Ribeira, entre os participantes, quase todos mulheres, assinala-se a participação da antiga ministra da Cultura Isabel Pires de Lima, da industrial barcelense Ana Pedrosa Rodrigues, de Alexandra Cruz, jurista e investigadora da Universidade do Minho, Cristina Semblano, economista e militante do Bloco de Esquerda, e Sónia Duarte Lopes, coordenadora da Associação para o Planeamento da Família na delegação regional de Lisboa desta instituição. Ronaldo Lima Vieira, diplomata brasileiro é o único homem a participar neste debate.

O Instituto do Mundo Lusófono foi criado com o intuito incentivar a aproximação dos povos reforçando a repercussão internacional e o desenvolvi­mento do uso da língua portuguesa, fomentando um espaço de solidariedade e cooperação, e privilegiando uma óptica de antecipação e inovação.

Entre outras funções que igualmente desempenha, o IMLUS, sedeado em Paris, apoia também o ensino, a formação e a investigação restruturando objectivos e métodos e tentando acompanhar a evolução económica, social e cultural do mundo lusófono contemporâneo.

 

‘Trajetória da Diáspora: uma história sem fim?’ foi o anterior debate, que se sucedeu a ‘Testemunhos de uma pandemia: o novo amanhã’, com que esta série se iniciou. Seguir-se-á, alguns dias mais tarde, um debate sobre o papel da imprensa regional.

 

Fonte e Imagens: IMLUS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeito.

*

Pub

Categorias: Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.