Eduardo Rodrigues, do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, foi um dos campeões nacionais

Ensino | Alunos de Famalicão deixam imagem muito positiva no Campeonato de matemática Hipatyamat

Ensino | Alunos de Famalicão deixam imagem muito positiva no Campeonato de matemática Hipatyamat

Pub

 

 

Nos dias 4, 6 e 8 de maio realizou-se mais um Campeonato Hypatiamat, desta feita em versão online. Nesta edição participaram mais de 2.000 alunos inscritos de todo país, onde foram privilegiadas as competências no domínio da aritmética mental. Em representação do Município de Famalicão participaram neste campeonato cerca de 420 alunos que deixaram uma imagem muito positiva, ocupando, em alguns casos, lugares nos pódios.

No jogo SAM (subtração, adição e multiplicação), destinado aos alunos do 2º e 3º anos de escolaridade, os alunos famalicenses atingiram vários lugares no pódio. Na classificação do 2º ano, nos primeiros dez lugares, o Município ficou representado por três alunos. O aluno Afonso Tomás, do Agrupamento de Escolas D. Maria II, ficou em segundo lugar, a aluna Margarida Abreu, do Agrupamento de Escolas de Pedome, ficou em quinto lugar e o aluno Pedro Carvalho, do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, ficou em décimo lugar.

Na classificação do 3º ano, Vila Nova de Famalicão ficou representado pelo aluno Rubim Fernandes, do Agrupamento de Escolas de Pedome, no segundo lugar.

No jogo SAMD (Subtração, adição, multiplicação e divisão), destinados aos alunos do 4º e 5º anos de escolaridade, Vila Nova de Famalicão ficou representado no primeiro lugar com o aluno Eduardo Rodrigues, pertencente ao Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado.

Recorde-se que o Hypatiamat é um programa educativo municipal que está a ser implementado em todos os Agrupamentos de Escolas de Vila Nova de Famalicão, no âmbito do Programa Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar da Comunidade Intermunicipal do Ave, com o objetivo de melhorar os resultados académicos e promover o interesse pela matemática. Esta plataforma privilegia o ensino da matemática de uma forma lúdica e pedagógica tornando o processo de aprendizagem divertido.

O Hipatyamat tem como público-alvo os alunos do 2º de escolaridade, contempla ações de capacitação a professores titulares de turma e professores de apoio. No seu terceiro ano de implementação já capacitou cerca de 180 professores que lecionam as turmas do 2º ano do concelho. Quinzenalmente, em sessões de 90 minutos, cerca de 1.000 alunos e 56 professores recebem o acompanhamento de professores mediadores do município famalicense que os apoiam e dinamizam ações no âmbito da respetiva plataforma.

De acordo com os promotores do Hipatyamat, os resultados mostram que os alunos melhoraram significativamente as competências no domínio da aritmética mental.

O campeonato desenrolou-se ao longo de uma semana fantástica que, para lá dos mais de 2.000 alunos inscritos, contou com cerca de 70.000 mil jogos concluídos. “Os professores, alunos e famílias estão de parabéns”. A organização deixa uma palavra de agradecimento e estímulo aos professores “por toda a garra e empenho que têm colocado nesta época atípica e difícil para todos; aos alunos pelo trabalho, dedicação e comportamento exemplar; às famílias pela paciência e por toda a ajuda; e aos mediadores(as) por todo o seu trabalho e por elevarem o Hypatiamat”.

 

Fontes: Município de Famalicão, Hipatyamat; Imagens: (0) Município de Famalicão, (1) Hipatyamat

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.