Música | Pedro Maia Martins entrevista os NU: ‘O que nos une é o rock’

Música | Pedro Maia Martins entrevista os NU: ‘O que nos une é o rock’

Pub

PMM: A quarentena está a afectar a banda?

NU: No que toca a concertos, não tínhamos uma agenda muita preenchida. Portanto, nesse aspecto, não nos afectou muito. Dentro do que tínhamos projectado para o lançamento do álbum, sim, afectou. Mas por outro lado, foi um contexto peculiar, este, em que o álbum saiu, especialmente tendo em conta a mensagem que tentamos com ele transmitir.

PMM: Continuam a ensaiar nestas circunstâncias?

NU: Não. Sendo um grupo de seis elementos, fica difícil trabalhar em conjunto. Mas, por outro lado, isto mostra-nos novas formas de interagir e trabalhar. Não paramos totalmente, temos acumulado ideias.

PMM: Quais são as vossas perspectivas para o futuro?

NU: Continuar a trabalhar e tentar aproveitar cada fase da melhor forma possível. Aproveitar estes tempos para pensar e, quando o mundo reabrir, aproveitar a possibilidade de poder voltar a trabalhar em conjunto para transportar essas ideias para o estúdio.

Imagens: (0) Vera Marmelo, (1, 2, 3) NU, (4) AhPhoto

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Pages: 1 2 3 4

Categorias: Cultura

Acerca do Autor

Pedro Maia Martins

Esposendense de nascimento, barcelense de criação e conimbricense por hábito. Licenciado em Jornalismo e Comunicação pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Colaborou no passado com o Jornal Universitário de Coimbra - a Cabra e com a Revista Via Latina - Ad Libitum. Foi o último editor de País e Mundo do referido jornal. Colabora neste no momento com a Vila Nova Online e a Revista Bica.

Comente este artigo

Only registered users can comment.