Sessões online procuram ajudar a responder à pandemia

Negócios | Guimarães Marca esclarece empresas

Negócios | Guimarães Marca esclarece empresas

Pub

 

 

O Município de Guimarães, através da sua plataforma de apoio e desenvolvimento de negócios no concelho vimaranense – Guimarães Marca -, organiza um webinar que irá decorrer em duas sessões de esclarecimento online no âmbito das medidas de apoio às empresas. Estas sessões são especialmente dedicadas às startups e microempresas e às empresas apoiadas pela agência de desenvolvimento e PME.  As sessões irão decorrer nos dias 7 e 14 de maio. Esta iniciativa tem como objetivo dar resposta à atual conjuntura de pandemia de Covid-19.

Devido à pandemia de Covid-19, vivemos num período de rara exceção que tem provocado a queda abrupta dos mercados e da economia. A instabilidade e angústia têm sido cada vez intensas, exercendo impactos muito significativos nas empresas. A curto prazo, é possível dizer que estão em causa problemas de liquidez e de gestão de tesouraria e, a médio prazo, a enorme escassez de capital e excessiva dependência do sistema financeiro.

Com vista a dar resposta à atual conjuntura, o Governo tem apresentado várias medidas de apoio com o objetivo de diminuir o impacto económico e oferecer auxílio à tesouraria das empresas, face a uma situação incomparável na história contemporânea.

Sessões de esclarecimento online 

Sujeita a inscrição, a primeira sessão realiza-se a 7 de maio, das 15h00 às 17h00. Destina-se a startups e micro empresas.

A segunda sessão realiza-se a 14 de maio, decorrendo no mesmo horário. Destina-se a empresas Guimarães Marca e PME  (15h00 às 17h00). A inscrição é também obrigatória.

As duas sessões contarão com a participação do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança; do Vereador da Divisão de Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal de Guimarães, Ricardo Costa; do Diretor do Centro de Apoio Empresarial do Norte do IAPMEI, Jorge Oliveira; da Diretora do Centro de Emprego do Médio Ave, Helena Chaves e do Gestor de Empresas do AICEP, Bruno Lopes.

 

Fonte e Imagem: GM

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Agenda, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.