Com #cienciavivaemcasa, nenhuma divisão fica de fora

Educação | Transformar a nossa casa num laboratório vivo

Educação | Transformar a nossa casa num laboratório vivo

 

 

Da cozinha à casa de banho, passando pela garagem, nenhuma divisão fica de fora: afinal, a ciência está em todo o lado. Em tempos de isolamento social, o desafio da Ciência Viva é que transformemos a nossa casa num laboratório.

Para isso, desde logo, podemos começar pela cozinha e tentar encontrar fósseis na bancada de mármore onde habitualmente cortamos os legumes para a sopa. Este e dezenas de outros desafios estão na plataforma #cienciavivaemcasa, disponível para o mundo em cienciaviva.pt e com conteúdos também em inglês.

“É uma plataforma bilingue e intemporal, que não perderá validade após o período de confinamento mas que nesta fase permite às famílias, aos professores e a todos os apaixonados pela ciência terem acesso a um espólio riquíssimo e muito diversificado de conteúdos, recursos e desafios para todas as idades”, explica Rosalia Vargas, Presidente da Ciência Viva.

atividades para os professores proporem aos seus alunos, em aulas à distância, para todos os graus de ensino e áreas científicas. E experiências para as famílias explorarem em conjunto, como por exemplo construírem um pára-quedas, classificar os peluches lá de casa ou programar um pequeno jogo de computador.

sugestões de livros científicos e de literatura infantil que as famílias podem aproveitar para ler, agora que têm mais tempo para isso. Há propostas para treinar como um astronauta, para não chegarmos ao final da quarentena em baixo de forma, e um “best of” de reportagens de ciência e tecnologia que vale a pena ver ou rever.

Os módulos preferidos do Pavilhão do Conhecimento também lá estão, para os visitantes matarem saudades, e a Equipa também partilha aqueles de que sente mais falta. Toda a Rede Nacional de Centros Ciência Viva continua ativa através desta plataforma, partilhando desafios e atividades numa base diária.

Depois da casa transformada num laboratório, a Ciência Viva lança ainda um último repto: partilhar  fotografias e experiências com a hashtag #cienciavivaemcasa.

Fonte: Ciência Viva; Imagens: (0) Kelly Sikkema, (1) Ciência Viva

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Categories: Ciência, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.