Centro tecnológico garante qualidade de matérias primas e produtos finais

CITEVE atribui selo ‘Máscaras – COVID-19 Aprovado’

CITEVE atribui selo ‘Máscaras – COVID-19 Aprovado’

Pub

 

 

Algumas empresas da indústria têxtil continuam a sentir dificuldades em obter certificação das máscaras de uso comunitário por elas produzidas.

“Máscaras – COVID-19 Aprovado”. É este o selo, acima reproduzido, que o CITEVE lançou e que permite a consumidores e produtores reconhecer máscaras ou matérias-primas que foram testadas e validadas por uma entidade independente, com laboratórios acreditados.

Selo CITEVE, garantia de conformidade

A criação deste elemento distintivo surge na sequência da publicação pela Direção-Geral da Saúde das especificações técnicas para as Máscaras Comunitárias, no quadro do combate ao COVID-19, estando o CITEVE habilitado a emitir declarações de conformidade, quer deste tipo de máscaras, quer das matérias-primas que poderão ser utilizadas na sua confeção. De acordo com o normativo, “os fabricantes deverão notificar a ASAE da atividade de fabrico e das máscaras fabricadas e manter à disposição das autoridades um breve dossier técnico do produto. Este deve incluir as características da matéria-prima, a descrição do processo de fabrico, a informação a fornecer com o produto e os relatórios dos ensaios realizados e da conformidade do produto emitidos por laboratório reconhecido, nomeadamente os laboratórios acreditados para os métodos indicados”. Assim, às matérias-primas aprovadas, o CITEVE confere um selo distintivo que os seus produtores poderão usar nos seus contactos comerciais, dando assim garantia aos clientes de que foram testadas e apresentaram conformidade com as especificações exigidas para utilização na produção de Máscaras Comunitárias.

Por outro lado, às máscaras, o CITEVE atribui um selo que os seus produtores poderão apor nas respetivas embalagens, permitindo ao consumidor reconhecer uma máscara que foi testada e verificada a sua conformidade com as especificações técnicas exigidas.Este elemento distintivo informa também se se trata de uma máscara de uso único ou se é reutilizável e, neste caso, a indicação do número de vezes que poderá ser lavada sem afetar o seu desempenho, bem como qual o tipo de utilização para que foi aprovada: uso profissional ou uso geral. Por último, o selo apresenta ainda um QR Code de acesso ao website onde os consumidores poderão ver lista de máscaras aprovadas.

Como obter o selo ‘Máscaras – COVID-19 Aprovado’?

Estão por isso criadas as condições para que as empresas possam proceder à Certificação de Mascaras Comunitárias produzidas de acordo com as especificações técnicas. Para a obtenção do selo “Máscaras – COVID-19 Aprovado” é indispensável o preenchimento de um formulário. Caso surjam dúvidas, podem esclarecê-las através dos seguintes contactos: covid19@citeve.pt e +351 252 300 300.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Fontes: Citeve, Município de Guimarães; Imagem: Citeve

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Pub

Categorias: Economia, Pandemia, Sociedade

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.