Jovem famalicense recebe prémio da Universidade do Porto pela sua dinâmica empreendedora

Sofia Tavares exemplo de cidadania ativa na área do Ambiente

Sofia Tavares exemplo de cidadania ativa na área do Ambiente

Pub

 

 

A famalicense Sofia Tavares foi uma das vencedoras do prémio Cidadania Ativa (edição 2020), que reconhece o trabalho dos estudantes da Universidade do Porto nas áreas da Solidariedade, Empreendedorismo, Pedagogia e Desporto e Ambiente, pelo destaque no desenvolvimento de atividades extracurriculares, divulgou o Notícias. A estudante tem-se vindo a destacar pelo dinamismo e espírito de iniciativa na defesa de diversas causas ambientais.

Estudante de Mestrado em Toxicologia e Contaminação Ambientais no ICBAS e na Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP),  Sofia Tavares descobriu muito cedo, ainda na infância na verdade, que queria ser Bióloga Marinha: “Perguntavam-me se era para treinar golfinhos e eu respondia logo que não, que queria era estudar a grande barreira de coral na Austrália. Eu via muitos documentários…”, explica.

É fácil assim perceber por que a jovem  de Famalicão escolheu a biologia para desempenhar o seu papel no mundo. “Ter uma vida que me permita ter uma pegada neutra ou positiva no planeta, ajudando a implementar formas de regenerar o planeta”, complementou a jovem em entrevista concedida a Eunice Sousa.

Foi por essa época que Sofia Tavares percebeu que a natureza se encontrava em grande perigo e precisava (e continua a precisar) de proteção. “Eu era aquela pessoa chata que não deixava as pessoas atirar lixo ao chão”, confessou, a este propósito e em tom de brincadeira, a Rui Teixeira e Tiago Reis.

Apaixonada pela natureza, em 2014, deu um passo decisivo quando ingressou na licenciatura em Ciências do Meio Aquático do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e aí se desenvolveu diversos estágios extracurriculares em diferentes laboratórios. Então Sofia percebeu que gestos quotidianos como a prática da reciclagem, o desligar dos interruptores elétricos e o fechar da torneira da água quando não a estamos a utilizar são insuficientes para devolver equilíbrio à natureza.

Começou aos poucos a interessar-se por encontrar e aplicar estratégias de redução do (também seu) impacto ambiental: “Andar de transportes públicos para todo o lado, reduzir o consumo de carne, procurar alimentos locais e sazonais, reduzir ao máximo as embalagens (desde alimentos a produtos de higiene), comprar em segunda mão e, acima de tudo, comprar menos. Muito menos…”

A frequentar desde 2018 o Mestrado em Toxicologia e Contaminação Ambientais do ICBAS/FCUP, Sofia Tavares está focada atualmente na tese de dissertação – centrada nas comunidades microbiológicas associadas a redes de pesca perdidas – que está a desenvolver no EcoBioTec no Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiente (CIIMAR), no âmbito do programa pré-graduado Blue Young Talent (BYTplus).

Apesar de possuir um calendário muito ocupado, a proteção ambiental continua a ser uma prioridade para a jovem bióloga marinha. E faz por transmiti-la aos mais novos como monitora do CIIMAR, onde faz visitas guiadas e desenvolve a temática “Plástico nos Oceanos” com alunos do ensino básico. Em paralelo, é também dinamizadora no movimento Let’s Swap, iniciativa que ajudou a fundar em 2019 com o objetivo de promover a troca de roupas. Esta é uma forma de combater o desperdício têxtil da fast fashion (uma das indústrias mais poluentes do planeta e que se encontra associada a vastos problema de ordem ética) e promover a economia circular. “Sempre que posso, participo [ainda] na Greve Climática e ajudo outros grupos de ativismo”, confessa.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Fonte: Notícias; Imagens: (0) ST, (1) LS

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pela sua colaboração.

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.