Assembleia reunida em Viana do Castelo discute situação atual da pandemia em Portugal

Saúde | Municípios Saudáveis querem Planos Municipais de Saúde a garantir crises epidémicas

Saúde | Municípios Saudáveis querem Planos Municipais de Saúde a garantir  crises epidémicas

Pub

 

 

A Assembleia Intermunicipal da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, presidida por José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo, reuniu hoje por videoconferência para analisar, entre outros pontos, a situação atual do país, defendendo a necessidade de serem criados planos municipais de saúde que prevejam situações de crise semelhantes.

A assembleia, composta por 50 municípios do continente e ilhas, aprovou o relatório e contas de gerência de 2019, assim como a integração de mais um município na rede – o município de Grândola – e fez uma reflexão alargada sobre a situação de pandemia, tendo sido enaltecido o papel dos profissionais de saúde durante este período, referenciando também a grande intervenção para a minimização do impacto negativo junto das populações dos Municípios e das Freguesias e Proteção Civil, associando-se ainda ao esforço coletivo no combate à Covid-19.

Os membros da Assembleia consensualizaram ainda que é necessário efetuar uma avaliação pós-pandemia daquilo que são as competências previstas para os municípios no âmbito da descentralização da saúde, por forma a aperfeiçoar a articulação dos recursos humanos e de equipamentos das áreas administrativas de saúde, bem como a necessidade de haver planos municipais de saúde que prevejam situações de pandemia ou de crises de saúde pública.

A Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis é uma associação de municípios constituída formalmente a 10 de outubro de 1997, em Viana do Castelo. A Rede tem como missão apoiar a divulgação, implementação e desenvolvimento do Projeto Cidades Saudáveis nos municípios que pretendam assumir a promoção da saúde como uma prioridade da agenda dos decisores políticos.

Dos seus objetivos consta apoiar e promover a definição de estratégias locais suscetíveis de favorecer a obtenção de ganhos em saúde.

Fonte: Município de Viana do Castelo; Imagem: RIMS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

Como qualquer outra, a Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.