Manuela Cunha: ‘Vamos lá bulir… E despertar sorrisos’

Coronavírus | Quarentena a Bulir: Computadores, procuram-se!

Coronavírus | Quarentena a Bulir: Computadores, procuram-se!

Pub

 

 

Como é do conhecimento público e tem sido veiculado nos meios de comunicação social existem alunos que, por dificuldades financeiras das famílias, não têm computador em casa para receberem os trabalhos enviados pelos seus professores.

Manuela Cunha, professora de Educação Especial, responsável por lançar o ‘Movimento: Quarentena a Bulir‘ que dinamiza, de forma saudável, um grupo de professores ativos a ocupar alunos forçados a ficar sem atividades letivas, refere claramente:

“Nós não queremos isso! Todos têm os mesmos direitos! Como tal, o ‘Movimento: Quarentena a Bulir’ pode e deve fazer a diferença! Pode e deve mitigar esta realidade para que Todos tenham as mesmas oportunidades’.

E como? Manuela Cunha acrescenta:

“1 – Gostaríamos de pedir a todos aqueles que tenham computadores em casa e que já não os utilizem que nos ajude a doa-los a alunos necessitados;

2 – Pedimos o mesmo às empresas com espírito solidário que nos ajude neste sentido.

Nota importante: não queremos, nem aceitamos donativos em dinheiro!!!”

O ‘Movimento: Quarentena a Bulir‘, dinamizado por estes dias por esta professora em torno de um grupo facebook com quase 7.000 aderentes por todo o país, nesta altura, precisa de apoio suplementar.

Por isso, se tem computadores ou equipamento informático em bom estado que não esteja a ser utilizado e o quiser disponibilizar, entre em contacto através do grupo facebook.

Para lá disso, por favor, partilhe pelos seus contactos para que se consiga angariar a maior quantidade possível de equipamento que será distribuído por alunos com dificuldades económicas.

“Ajude-nos a ajudar! Vamos despertar a Equidade entre Todos!

Conto tanto, mas tanto convosco! Vamos lá bulir, para despertar sorrisos igualitários.”, conclui.

Fonte: Quarentena a Bulir; (0) QaB, (1) Manuela Cunha

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

Como qualquer outra, a Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.