Responder melhor a obrigações e competências

Administração | Urbanismo de Guimarães: do papel para o digital

Administração | Urbanismo de Guimarães: do papel para o digital

Pub

 

 

Os processos do serviço de urbanismo na Câmara Municipal de Guimarães, passam para o  formato digital, a partir da próxima segunda-feira, 13 de abril, seja qual for a fase em que tal processo se encontre, uma vez que esta divisão do município vimaranense pretende acabar com o formato de papel desde já.

Assim, antes de prosseguir com o seu trabalho, verifique qual a situação de cada processo a tratar e a fase em que se encontra:

  • arquitetura”, deverá migrar para o formato digital com a apresentação de toda a “arquitetura” devidamente organizada e elaborada conforme as regras do processo digital;
  • especialidades”, deverá migrar para o formato digital com a apresentação de todas as “especialidades” devidamente organizadas e elaboradas conforme as regras do processo digital, mantendo-se a “arquitetura “em papel”;
  • emissão de alvarás”, deverá migrar para o formato digital com a apresentação de todos os “pedidos de emissão” devidamente organizados e elaborados conforme as regras do processo digital, mantendo-se a “arquitetura “ e as “especialidades” em papel”; e
  • informação prévia e for necessário responder a notificação municipal, deverá migrar todo o processo para formato digital.

Com esta medida, pretende-se capacitar o serviço de urbanismo vimaranense para melhor responder às suas obrigações e competências, assim como melhor preparar para o futuro. Os novos processos só serão admitidos em formato digital, sendo esta a perspetiva de atuação no futuro.

 

Fonte: Município de Guimarães; Imagem: Carl Heyerdhal

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

Como qualquer outra, a Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.