Construção original da igreja remonta ao século XVI

Património | Reabilitação recupera integridade física, histórica e estética da fachada da Igreja de São Domingos

Património | Reabilitação recupera integridade física, histórica e estética da fachada da Igreja de São Domingos

Pub

 

 

Está a decorrer a empreitada que visa restabelecer a integridade física, histórica e estética do conjunto da fachada da Igreja de São Domingos, em Viana do Castelo. A obra possibilitará a sua leitura evocativa e decorativa, para preservar a dimensão artística da fachada. A reabilitação e valorização da fachada e do adro da Igreja de Santa Cruz e Convento de S. Domingos, financiada pelo Norte 2020, está a ser promovida pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Norte.

Trabalhos de empreitada diversos

No âmbito da empreitada, encontra-se em curso a dessalinização por aplicação de compressas humedecidas em água desionizada e medição de condutividade; o tratamento de placas, plaquetas e lascagem por micro-colagens e aplicação de argamassas; o tratamento da desagregação granular por consolidação do suporte e, em casos mais extremos, substituição do material pétreo por uma nova peça com estereotomia idêntica; o tratamento de juntas (abertura e refechamento com argamassa de traço e cor adequados); a colmatação pontual de lacunas, e a remoção de intervenções anteriores disfuncionais ou obsoletos.

Neste momento, estão também a proceder-se aos trabalhos de colocação do sistema eletrostático para afastar aves, assim como à recuperação de rebocos e vãos de madeira da fachada principal.

Estes são trabalhos que implicam uma rigorosa aplicação e sistematização de procedimentos, que estão ainda articulados com a intervenção de construção civil, nomeadamente a recuperação dos rebocos das aletas, o tratamento dos vãos de madeira da fachada principal, a revisão das funilarias (algerozes e rufos em zinco) e a instalação de um sistema electroestático de afastamento de aves.

Breve história da Igreja de S. Domingos

Da autoria do mestre João Lopes, o Moço, e elaborada segundo os rigorosos planos e indicações de D. Frei Bartolomeu dos Mártires, a igreja do Convento de São Domingos apresenta uma fachada retabular dividida em três registos. Ao longo do tempo, a fachada sofreu diversas intervenções, com o intuito de colmatar ou minimizar alterações sofridas com origem em fenómenos naturais ou resultantes da ação humana. A construção da igreja de Santa Cruz ou igreja de São Domingos remonta ao século XVI.

A intervenção de conservação e restauro tem por objetivo cessar a continuidade dos fenómenos de degradação, colmatando ou minimizando as fontes de alteração. Para tal, efetuaram-se até ao momento os seguintes tratamentos: limpeza de depósitos superficiais (a seco e por via húmida); remoção de plantas superiores; eliminação de micro-organismos (colonização biológica); limpeza de depósitos e escorrências de guano; remoção e/ou desoxidação de elementos metálicos oxidados, e eliminação/atenuação de crostas e filmes negros por via húmida, compressas químicas e/ou micro-abrasão pontual.

 

Fonte e Imagem: Município de Viana do Castelo

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

Como qualquer outra, a Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Cultura, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.