Participe e responda ao Questionário

Coronavírus | Escola Nacional de Saúde Pública realiza Barómetro Covid-19

Coronavírus | Escola Nacional de Saúde Pública realiza Barómetro Covid-19

Pub

 

 

Atendendo à gravidade da situação pandémica atual e à necessidade de recolher dados sobre a mesma que possam ser úteis aos processos de tomada decisão atuais e futuros, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) lançou, a 20 de março, um projeto de investigação dedicado à Covid-19, intitulado Barómetro Covid-19, para contribuir em tempo útil aos desafios que nos impõe a pandemia global causada pelo novo coronavírus.

Um grupo de investigadores, médicos de Saúde Pública, epidemiologistas, estatísticos, economistas, sociólogos, psicólogos, entre outros, irá acompanhar o desenvolvimento desta pandemia em Portugal e no Mundo, de diversas perspetivas, fazendo projeções de novos casos, analisando o impacto de intervenções que se vão tomando em diferentes países, estimando, numa primeira fase, as necessidades de serviços de saúde, e explorando as questões jurídicas, a perceção social e o estigma.

O Barómetro Covid-19 pretende gerar conhecimento científico robusto que seja útil agora, na tomada de decisão, mas também garantir que o conhecimento é útil no futuro. A agenda do Barómetro Covid-19 não é fechada, vai definir-se e adaptar-se, ao longo da pandemia, consoante as necessidades identificadas.

Participe e responda ao Questionário. Trata-se de um questionário em que se pretende conhecer a sua realidade pessoal e cujas respostas são quase todas opcionais. Leva apenas cerca de 5 a 6 minutos a responder.

Neste momento estão a ser estudadas três questões:

  • Análise comparativa das respostas dos diferentes países à epidemia COVID—19;
  • Modelos epidemiológicos de projeção de novos casos (primeiros resultados já lançados);
  • Ao longo de toda a pandemia e sob o ponto de vista do cidadão, analisar a evolução da perceção quanto ao risco, do cumprimento das medidas veiculadas pelo Governo, quanto à capacidade de resposta do Governo e dos serviços de saúde e quanto aos impactos no quotidiano individual. Pretende-se ainda analisar as fontes de informação preferenciais e a rede social de apoio em caso de necessidade.

Com este projeto de investigação que é agora lançado, a ENSP-NOVA pretende disponibilizar à sociedade dados efetivos e análises científicas sobre a pandemia, com o objetivo de contribuir ativamente para a sua compreensão, assegurar uma ferramenta de apoio à tomada de decisão e gerar conhecimento robusto que possa ser útil em futuras situações.

Os resultados da investigação serão disponibilizados de forma regular e com a maior brevidade, numa plataforma digital que se encontra neste momento em construção, prevendo-se a sua conclusão ainda durante o mês de março.

Em caso de sugestões, dúvidas ou comentários, a ENSP agradece seja realizado o contacto para o email barometro.covid19@ensp.unl.pt.

Fonte e Imagem: ENSP

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.