Dar vida a áreas urbanas degradadas

Urbanismo | Braga partilha experiências de regeneração urbana com rede europeia

Urbanismo | Braga partilha experiências de regeneração urbana com rede europeia

Pub

 

 

A Cidade de Braga recebeu no Laboratório de Inovação Urbana, esta semana a reunião da Rede Europeia Urban Regeneration Mix, uma rede de transferência do programa URBACT dedicada às questões da regeneração urbana e mediação social em contextos de regeneração.

Na abertura do encontro, que decorreu no edifício do Castelo, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, deu conta dos projectos que a Cidade está a desenvolver na área da regeneração urbana e da aposta na melhoria da qualidade de vida das populações.

“À excepção do novo quartel dos Bombeiros Sapadores, os grandes projectos que estamos a desenvolver para a Cidade estão centrados na reabilitação de infra-estruturas, dando-lhes uma nova vida e adequando-os à estratégia de desenvolvimento que temos para Braga”, referiu o Autarca. A este nível Ricardo Rio lembrou a renovação operada no Forum Braga, a intervenção no edifício do Castelo e no Mercado Municipal, a intervenção no Bairro de Santa Tecla, assim como os projectos de reabilitação que serão realizados no São Geraldo e na Francisco Sanches e a implementação das designada ‘zonas 30’.

Além de Braga, esta rede europeia de regeneração do programa URBACT integra as cidades de Lódz (Polónia), Toulouse (França), Baena (Espanha), Zagreb (Croácia), Bolonha (Itália) e Birmingham (Inglaterra).

Para Miguel Bandeira, vereador da Regeneração Urbana e da Ligação com as Universidades, esta foi “uma oportunidade para as cidades discutirem a importância dos processos de regeneração urbana nas politicas locais de coesão social e cultural. É sempre muito enriquecedor e gratificante trocar experiencias entre as diferentes realidades europeias”.

Neste encontro, foram apresentados e discutidos o processo de intervenção no Bairro de Santa Tecla, pela BragaHabit com o envolvimento da Cruz Vermelha; o projecto Braga Cultura 2030; o projecto Human Power Hub Braga; os Laboratórios de Inovação Urbana; o BUILD; o Reescrever o nosso Bairro; a intervenção em Montélios e na Praça do Bocage com o envolvimento dos estudantes de arquitectura da Universidade do Minho e da Associação de Moradores de Montélios.

Para Ana Resende do URBACT Nacional, “Braga é uma das cidades mais dinâmica nestes projectos europeus com a participação no programa Urbact III em quatro redes de implementação e uma rede de transferência”. Um dinamismo que, segundo Miguel Bandeira “permite a Braga estar na linha da frente da transferência de conhecimento e de melhores práticas no âmbito das políticas públicas e tendências europeias em matéria de financiamento”.

Esta rede é financiada pelo programa URBACT através do FEDER e foca-se no estudo, identificação e aplicação dos principais factores de sucesso que dão vida a áreas urbanas degradadas e ajudar a tornar visível a potencialidade em envolver os seus agentes, instituições e habitantes. Ao longo de três dias de sessões de trabalho foram realizadas trocas de experiências que incluíram visitas para avaliação e apresentação dos projectos em curso no Concelho.

Fonte e Imagens: Município de Braga

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.