Espetáculo acontece no Laboratório de Intervenção Cultural de Braga

Teatro | Fértil repõe em cena ‘O meu País é um Insuflável’

Teatro | Fértil repõe em cena ‘O meu País é um Insuflável’

Pub

 

 

‘Queria de ti um país de bondade e de bruma
Queria de ti o mar de uma rosa de espuma’

É deste poema, de Mário Cesariny que a Fértil parte para a criação do espectáculo “O Meu País é um Insuflável” e que se prepara para representar em cena, em Braga. O espetáculo acontece no Edifíio do Castelo, no Laboratório de Inovação Cultural, integrado no programa Poesia ao Centro – Ciclo Sem Portas: Oito encontros poéticos em lugares inusitados.

Em “O Meu País é um Insuflável” questiona-se “esta bondade e bruma sebastianista que nos assombra há centenas de anos, ou que não nos assombra, porque até gostamos deste sentimento meio melancólico que de certa forma representa a nossa portugalidade, uma saudade que não sabemos bem do quê”.

Mário Cesariny foi um incontornável poeta português do Século XX e deixou-nos uma reflexão ímpar sobre Portugal e a nossa forma de viver nas suas obras Discurso Sobre a Reabilitação do Real Quotidiano (1952) e Nobilíssima Visão (1959). Aproveitando estes pensamentos traduzidos na excelência da sua poesia, a Fértil criou um espectáculo que nos faz despertar de novo para esta reflexão.

O Meu País é um Insuflável” é um espectáculo que mistura o teatro, a dança, a manipulação de objectos e a música – em banda sonora perfeita – num momento único e que põe em causa a regularidade das coisas, assim como Mário Cesariny fazia no seu quotidiano.

Ficha artística

Poesia Mário Cesariny
Encenação e Dramaturgia Rui Alves Leitão
Interpretação Neusa Fangueiro, César Cardoso, Filipe Oliveira e Paulo Capela
Direcção Musical César Cardoso
Música Alice Power Trio
Desenho de Luz Paulo Neto
Vídeo Rúben Marques
Consultoria Artística António Gonçalves e Marlene Oliveira
Co-produção Fértil Cultural, Teatro Diogo Bernardes e Fundação Cupertino de Miranda
Apoio Documental
Agradecimentos André Santos, Carlos Neves e Manuel Ros

 

Fonte: Fértil: Imagens: (0) Fértil, (1) FCM

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Mais recentes

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.