Padrões climáticos podem estar associados a alterações nos hábitos migratórios

Ornitologia | Cinquenta anos de dados mostram novas mudanças na migração de aves

Ornitologia | Cinquenta anos de dados mostram novas mudanças na migração de aves

Pub

 

 

Um crescente corpo de investigação mostra que a migração das aves tem começado cada vez mais cedo nas últimas décadas. Um novo exemplo surge agora em novas pesquisas recentemente publicadas na revista científica O Mergulhão: Avanços Ornitológicos da Sociedade Ornitológica Americana, sobre a Toutinegra-de-garganta-preta, um pássaro comum que migra do Canadá e do leste dos EUA para a América Central e regressa todos os anos, usa cinquenta anos de dados de bandos de pássaros para adicionar outra peça ao quebra-cabeça, mostrando que os pouco estudados padrões de migração de outono também mudaram ao longo do tempo.

Kristen Covino, da Universidade Loyola Marymount, e seus colegas usaram dados armazenados no USGS Bird Banding Laboratory na migração de toutinegra-azul-de-garganta-preta entre 1965 e 2015. Nos Estados Unidos, os investigadores que trabalham com este programa capturam com segurança aves migratórias, recolhem dados sobre elas e colocam-lhes anilhas de metal nas patas, com códigos exclusivos, que permitem que sejam identificados se forem capturadas novamente. Analisando quase 150.000 registos individuais, Covino e seus colegas descobriram que o tempo da migração das aves na primavera avançou nos últimos cinquenta anos, com os primeiros migrantes passando pelos locais de bandas aproximadamente um dia antes em cada década. Os seus dados também cobriram a migração de outono, que foi menos bem estudada, e descobriram que, embora o momento do pico da migração de outono não tenha mudado, a migração de outono leva hoje mais tempo do que há cinquenta anos atrás.

O Programa de Registo de Bandos de Aves da América do Norte (Bird Banding Lab) é um dos conjuntos de dados históricos mais amplos sobre aves migratórias, incluindo registos de mais de 38 milhões de pássaros contados desde 1960. “A minha co-autora Sara Morris e eu já estávamos a trabalhar juntos noutro artigo sobre a Toutinegra de Blackpool usando dados que havíamos solicitado de estações de recolhade informação de bandos na América do Norte. Queríamos adotar uma abordagem em larga escala semelhante para este estudo, mas queríamos demonstrar que poderíamos fazer essa abordagem com dados totalmente disponíveis no Bird Banding Lab“, afirma Covino. “Selecionámos a toutinegra-azul-de-garganta-preta porque é relativamente simples determinar a sua idade e sexo, o que significa que os dados que essa espécie gera são precisos e poderosos”.

Embora os investigadores enfatizem que as suas descobertas não podem ser explicitamente ligadas às mudanças climáticas sem incorporar dados climáticos ou ambientais, eles acreditam que métodos semelhantes podem ser úteis para rastrear os efeitos das mudanças climáticas nas aves. “O prolongamento da migração no outono significa que a estação está ficando mais longa no geral, mas também pode significar que a estação reprodutiva pode estar mudando, terminando mais cedo para alguns indivíduos, mas depois para outros. Para determinar o que isso significa no contexto das mudanças na estação reprodutiva no momento oportuno, são necessários estudos adicionais que incorporem tanto a chegada aos criadouros quanto, o mais importante, a saída deles“, afirma Covino. “Mais estudos sobre esses padrões de tempo de migração para o outono e, mais ainda, sobre o tempo de migração para a primavera e o outono ao longo dos anos são necessários para obter uma imagem completa de como as espécies estão mudando o tempo da migração”.

 

Fonte: The Auk; Imagem: Kyle Hornton

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Ciência

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.