Telemedicina é futuro cada vez mais presente

Saúde | SNS registou mais de 100 mil teleconsultas desde 2016 até janeiro de 2020

Saúde | SNS registou mais de 100 mil teleconsultas desde 2016 até janeiro de 2020

Pub

 

 

Mais de 30 mil (30.074) teleconsultas em 2019 faz do ano transato o ano em que se registou o número mais elevado deste tipo de atendimento clínico Serviço Nacional de Saúde (SNS). Ao todo, representam uma taxa de crescimento de 13,5% relativamente a 2018, e mais 5,7% comparativamente a 2017. Ao todo, já foram registadas mais de 100.000 teleconsultas no SNS desde 2016 até 31 de janeiro de 2020.

Os dados agora divulgados demonstram que a SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, através do Centro Nacional de TeleSaúde (CNTS), tem contribuído de forma efetiva para o desenvolvimento da telessaúde no sistema de saúde português, pelo que ir ao médico será cada vez mais feito também a partir de casa.

Inserido na reforma dos cuidados de saúde, o CNTS integra estruturas organizacionais já existentes, de modo a rentabilizar a capacidade da rede nacional de unidades do SNS. A telessaúde melhora a acessibilidade, levando o SNS a todos os cidadãos, o que representa uma mais-valia para todo o sistema de saúde.

Relativamente aos dados apresentados, entre 2016 e janeiro de 2019, o CNTS tem conhecimento de que muita da atividade realizada no SNS ainda não é registada, apenas há registo das teleconsultas. Neste período temporal, a Unidade de Saúde Local de Matosinhos destacou-se como a instituição com o maior número de teleconsultas.

A curto prazo, ainda até ao final do mês de fevereiro, prevê-se o início desta forma de atendimento clínico no Centro Hospitalar Póvoa do Varzim – Vila do Conde.

Telemedicina portuguesa destacada em artigo da OCDE

O papel que a SPMS tem desenvolvido no âmbito da telessaúde vem referenciado como um bom exemplo de desenvolvimento da telemedicina através da governança, num artigo publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O destaque de caixa intitulado Telemedicine promotion through governance: an exemple from Portugal”, aparece na página 40 do documento de trabalho “Bringing health care to the patient. An overview of the use of telemedicine” in OECD”, da autoria de Tiago Hashiguchi, e apresenta o trabalho desenvolvido pela SPMS no sentido de estabelecer uma rede vantajosa de suporte à utilização da telessaúde e da telemedicina em Portugal.

Portugal aparece referenciado como tendo realizado um importante e sustentado esforço para proporcionar orientação e apoio a programas de telemedicina, promovendo a clarificação de papeis desempenhados e planeamento de processos.

A SPMS é destacada pelos serviços disponibilizados ao Serviço Nacional de Saúde, nas áreas de Compras Públicas, Serviços Financeiros e os Sistemas de Informação Tecnológicos, no sentido de otimizar e centralizar a compra de bens e serviços em saúde.  O Centro Nacional de TeleSaúde (CNTS), sob a alçada da SPMS, é apresentado como um centro que promove a inovação e a utilização dos Sistemas de Informação para aproximar os cidadãos aos profissionais de saúde, apoiando a utilização regular dos serviços de telessaúde.

 

Fonte: SNS; Imagem: Daniel Sone/NCI

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.