Investimento permitirá recuperação do leito do rio e das margens

Ambiente | Agência Portuguesa do Ambiente (APA) investe na reabilitação e valorização do rio Este

Ambiente | Agência Portuguesa do Ambiente (APA) investe na reabilitação e valorização do rio Este

Pub

 

 

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai investir 100 mil euros na reabilitação e valorização do rio Este, que atravessa as freguesias de Arnoso, Nine e Louro, no concelho de Vila Nova de Famalicão. O objetivo é criar um corredor ecológico pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até Gondifelos, onde encontrará a ciclovia Famalicão – Póvoa de Varzim.

O investimento nacional surge no âmbito do projeto “Os Nossos Rios”, promovido pela autarquia famalicense. O protocolo de colaboração estabelecido entre a APA e a Câmara Municipal de Famalicão foi celebrado no passado mês de dezembro e visa promover a prevenção e defesa da margem deste troço do rio Este, com a recuperação e valorização da zona envolvente tendo em vista a proteção e salvaguarda de pessoas, infraestruturas e bens; a defesa da galeria ripícola; evitando a erosão fluvial do leito e das margens e garantindo condições de escoamento da água, em situações normais e extremas.

De acordo com o vereador do ambiente do município, Pedro Sena, “trata-se de um investimento muito importante da APA no nosso concelho”, cabendo à autarquia a execução da intervenção.

“O projeto incide sobre a recuperação do leito do rio e das margens e, neste âmbito, temos vindo a trabalhar com os proprietários dos terrenos ribeirinhos, pois o objetivo é criarmos um corredor pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até à ciclovia, em Gondifelos”.

Com esta ação, a autarquia pretende que a população possa usufruir do rio a partir das suas margens. Pedro Sena admite que esta é, também, uma forma de manter a vigilância sobre o rio.

Refira-se que o projeto “Os nossos Rios” foi lançado em 2016, pela autarquia famalicense e pela APA, visando a proteção do ambiente e a promoção do património natural do concelho. As áreas de intervenção são os rios Este, Guisande, Pele, Pelhe e Ave, levando à reabilitação dos cursos de água e património envolvente, estabelecendo-se como princípio a valorização dos leitos e das margens fluviais como elementos fundamentais da dinâmica ecológica e paisagística.

 

Fonte e Imagem: Município de Famalicão

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.