Candidatura promete eleições diretas para escolha dos primeiros candidatos à Câmara Municipal e respetiva Assembleia nas próximas autárquicas

Eleições | Marcelo Silva mandatário do Famalicão Precisa do PS para Educação, Modernização e Causas Sociais

Eleições | Marcelo Silva mandatário do Famalicão Precisa do PS para Educação, Modernização e Causas Sociais

Pub

 

 

A candidatura “Famalicão precisa do PS” acaba de apresentar, “com orgulho”, Pedro Marcelo Santos Silva como Mandatário para a Educação, Modernização e Causas Sociais.

Pedro Marcelo Santos Silva é professor de Matemática, com formação pela Universidade do Minho. Nascido em Famalicão, e exercendo a sua atividade profissional quase sempre fora do seu concelho de origem por força das circunstâncias, tem vindo a desenvolver o seu percurso cívico empenhando-se nas causas sociais e da juventude.

Para além de um percurso de militância de vários anos na Juventude Socialista, tem sido um ativista das causas socialistas na sua freguesia natal, S. Tiago de Antas, onde tem, com a sua militância e tenacidade, impulsionado várias candidaturas à Assembleia de Freguesia.

Com esta apresentação, Rui Faria e a sua candidatura “Famalicão Precisa do PS” divulgam também duas das suas medidas inseridas no capítulo do desenvolvimento e modernização, que conduzirão “a um Partido adaptado aos novos tempos, que honre o desígnio de evolução do Partido Socialista”:

  1. Eleições diretas para escolha dos primeiros candidatos à Câmara Municipal e Assembleia Municipal – Rui Faria assume o compromisso de apresentar, na primeira reunião da Comissão Política resultante das eleições, a proposta de eleição direta dos cabeças-de-lista à Câmara Municipal e respetiva Assembleia, naquilo que se entende ser um “claro sinal de abertura do Partido”; e
  2. Composição das listas à Câmara Municipal e Assembleia Municipal com, pelo menos, 30% de jovens, num claro sinal de participação e renovação do PS no concelho de Vila Nova de Famalicão.

Esta (re)candidatura apresentará publicamente a sua moção estratégica no próximo dia 18 de janeiro.

 

Vereadores e deputados municipais socialistas apoiam ‘Famalicão Precisa do PS’

Recorde-se que, no início de dezembro, os Vereadores e Deputados Municipais de Vila Nova de Famalicão, eleitos pelo PS, apoiaram a candidatura “Famalicão Precisa do PS” encabeçada pelo atual presidente da Concelhia, Rui Faria. Na ocasião, consideraram que Famalicão necessita de uma estrutura local do Partido Socialista assente “numa equipa preparada, qualificada e com reconhecida notoriedade, que apresenta boas ideias e propostas para o progresso e qualidade de vida dos Famalicenses“, assim capaz de mobilizar “com união e força, a ação de todos os militantes e simpatizantes socialistas para a conquista de uma grande vitória para Vila Nova de Famalicão”, alternativa à atual liderança concelhia nas mãos de PSD e de Paulo Cunha.

Aquando da conferência de imprensa de apresentação da sua recandidatura, Rui Faria recordou as condições “muito difíceis” em que estes “têm desenvolvido a responsabilidade que os Famalicenses lhes atribuíram de serem oposição com muito trabalho feito na Câmara e na Assembleia Municipal, mas também no terreno, junto das populações, em diversas iniciativas nas freguesias, em que verificamos as realidades do nosso território e ouvimos as pessoas e os seus problemas”.

A candidatura ‘Famalicão Precisa do PS‘ acredita que “Vila Nova de Famalicão merece muito mais e melhor do que a gestão municipal da direita PSD/CDS-PP”, uma vez que, no seu entender, “falta visão estratégica para o crescimento e desenvolvimento do Concelho de Vila Nova de Famalicão e aumento da qualidade de vida dos Famalicenses”.

Perderam-se oportunidades e recursos ao longo destes longos anos de governação PSD/CDS-PP. Equipamentos e obras fundamentais para o nosso território e populações foram esquecidas. (…) Devagarinho, parece que vão ser dados os primeiros passos para algumas obras que já há muito tempo que deviam ter sido feitas. Aliás, se tivessem sido já realizadas, de forma faseada e atempada, evitavam o recurso, constante e concentrado, a empréstimos milionários de médio e longo prazo, que deixam o Município altamente endividado por muitos anos”.

O combate pela democracia e transparência

Esta candidatura crê também ser indispensável “enfrentar o combate pela transparência e democracia na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão”, referindo-se a uma série de casos polémicos já conhecidos do público em geral, uma vez que “estas questões continuam sem resposta e merecem enorme preocupação” da parte de Nuno Sá, Célia Menezes, Vítor Pereira e demais deputados municipais socialistas famalicenses.

 

Fonte e Imagem: PS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que temos vindo a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta, pelo que g

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se desejar recibo, envie-nos o seu número de contribuinte e email por favor; recebê-lo-á na volta do correio.

A independência requer capacidade financeira. Se puder e assim o quiser fazer, faça uma assinatura de amigo. Programe uma transferência bancária mensal ou trimestral a partir desse mesmo valor assim ajudando a garantir mais facilmente o futuro da publicação.

Lembre-se: A Vila Nova é para todos, gratuita e está sempre à mão. Colaboramos consigo, oferecendo-lhe conteúdos; colabore também connosco.

Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.