Crianças e famílias estabelecem compromisso de defesa da Terra através de consumo racional de recursos e combate à poluição

Ambiente | Gerações tem ‘cidadãos mais verdes’ em 2020

Ambiente | Gerações tem ‘cidadãos mais verdes’ em 2020

Pub

 

 

Numa resolução de início do ano de 2020, as crianças da Associação Gerações assumiram um conjunto de compromissos individuais e coletivos para a defesa do ambiente, da ecologia e da Terra, prometendo ser em cada dia que passa “cidadãs e cidadãos mais verdes“.

Vários fatores internos e externos contribuíram para a celebração destes compromissos de defesa individual e coletiva do meio ambiente. Por um lado, a recetividade das crianças àquilo que as rodeia e às notícias que todos os dias entram pela escola dentro e pela casa que habitam. Por outro, a sensibilização que é feita pelos profissionais de educação em torno da natureza e da necessidade urgente de a preservar, fazem com que as crianças sejam muitos sensíveis e exprimam as suas preocupações de forma muito expressiva.

A título de exemplo, dão-se a a conhecer alguns dos compromissos pessoais e familiares: Joana*, de dois anos verbalizou e a educadora transcreveu para o papel que se compromete a utilizar o mínimo de água possível, na altura da escovagem dos dentes; Marta*, também de dois anos, e a sua família comprometem-se, a partir do ano de 2020, a consumir produtos de produção biológica; Inês*, de sete anos, do centro educativo, comprometeu-se a desligar sempre as luzes que não estiver a usar; Léa*, de nove anos, assumiu o compromisso de não usar mais palhinhas de plástico, para diminuir a poluição do planeta; a família de Martim* comprometeu-se a ir para a escola a pé.

Mas as mudanças não se ficam apenas por aqui. Há também quem decida consumir menos água quando toma banho, quem se comprometa a reduzir a utilização de sacos plásticos, quem defina usar sempre sacos e guardanapos de papel, quem resolva oferecer, no futuro, prendas naturais e quem, em natais futuros, de forma assaz original, passe a embrulhar os seus presentes em papel de jornal.

É assim, passo a passo, com situações concretas, com pequenos gestos e com a alteração progressiva de alguns comportamentos que as crianças da Associação Gerações e as suas famílias dão um grande contributo para o uso racional dos bens naturais, para o combate à poluição e para a defesa da Terra, sendo em todos os momentos “cidadãos verdes” e defensores do ambiente.

 

Fonte: Gerações; Imagem: Markus Spiske

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que temos vindo a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta, pelo que g

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se desejar recibo, envie-nos o seu número de contribuinte e email por favor; recebê-lo-á na volta do correio.

A independência requer capacidade financeira. Se puder e assim o quiser fazer, faça uma assinatura de amigo. Programe uma transferência bancária mensal ou trimestral a partir desse mesmo valor assim ajudando a garantir mais facilmente o futuro da publicação.

Lembre-se: A Vila Nova é para todos, gratuita e está sempre à mão. Colaboramos consigo, oferecendo-lhe conteúdos; colabore também connosco.

Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.