No Parlamento Europeu, Eurodeputada socialista defende a conservação e criação de habitats favoráveis ao desenvolvimento dos insetos polinizadores polinizadores

Agricultura | Isabel Estrada Carvalhais salienta importância de medidas agroambientais na defesa da biodiversidade

Agricultura | Isabel Estrada Carvalhais salienta importância de medidas agroambientais na defesa da biodiversidade

Pub

 

 

Isabel Estrada Carvalhais defendeu no plenário do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, “o papel das medidas agroambientais no âmbito do desenvolvimento rural, como instrumento importante na promoção da biodiversidade agrícola e na conservação e criação de habitats favoráveis ao desenvolvimento dos polinizadores” considerando essencial “garantir que na próxima Política Agrícola Comum (PAC) as intervenções do desenvolvimento rural sejam dotadas dos recursos necessários para alcançar estes objetivos”.

Parar o declínio das abelhas e outros insetos polinizadores na UE é algo que está nos horizontes do PE, tendo suscitado um amplo debate esta semana, com a maioria dos eurodeputados a defender mais medidas para proteger a diversidade das espécies, cujo declínio ameaça os ecossistemas e as economias. Com as populações de polinizadores em declínio um pouco por todo o mundo, o PE solicitou à Comissão Europeia que propusesse mais medidas de proteção na Europa.

Em junho de 2018, a Comissão apresentou a “Iniciativa da UE relativa aos Polinizadores“, uma estratégia que propõe medidas para lidar com o declínio.  A resolução adotada pelo PE considera as medidas propostas pela Iniciativa como insuficientes para combater as causas do declínio dos polinizadores, como são os casos das alterações climáticas, da agricultura intensiva ou da perda de habitats. Por isso é proposto que a Comissão avalie o impacto das medidas políticas existentes para garantir uma ação da UE mais eficaz e coordenada em resposta ao declínio dos polinizadores selvagens.

Por outro lado, para promover a biodiversidade das plantas e contribuir para a segurança alimentar, a redução de pesticidas deve tornar-se uma prioridade no desenvolvimento da futura PAC da UE, assim como a promoção do desenvolvimento de pesticidas de baixo risco, que sejam inofensivos para os polinizadores.

A fim de colher os dados necessários e obter uma visão completa, os eurodeputados exigem também mais fundos para investigação sobre as causas do declínio, bem como para a monitorização de espécies. Isabel Carvalhais enfatiza que “importa reforçar a investigação e a formação nesta área, monitorizando as populações de polinizadores, identificando as intervenções mais eficazes, promovendo o desenvolvimento de soluções produtivas, ou seja, soluções que protejam as populações de polinizadores, que protejam as plantas, e que atendam simultaneamente às necessidades de produção dos agricultores”.

 

Fonte: IEC

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categories: Política, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.