Arte e cultura nas ruas promovem a reflexão pessoal

Comunidade | ‘Marc@as’ da Associação de Moradores das Lameiras vence Programar em Rede famalicense 2019

Comunidade | ‘Marc@as’ da Associação de Moradores das Lameiras vence Programar em Rede famalicense 2019

Pub

 

 

Marc@as: Intervenção pela Arte & Cultura – Pela Coesão Comunitária” é o nome do novo projeto da Associação de Moradores das Lameiras (AML) que venceu a edição 2019 do concurso “Programar em Rede”, promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão com o objetivo de colocar vários agentes culturais do concelho a trabalharem em rede no sentido de cativarem os famalicenses e atraírem turistas ao concelho.

O projeto promovido em parceria com a Academia Contemporânea do Espetáculo de Famalicão – ACE, com a empresa Arga Tintas, A Casa ao Lado e os pelouros do Desenvolvimento Integrado e da Cultura da Câmara Municipal tem como objetivo trabalhar a coesão comunitária, através da arte e da cultura, envolvendo todas as Comissões Sociais Interfreguesias do concelho famalicense numa dinâmica de “provocação positiva” da comunidade, espelhando para o exterior valores, causas ou projetos que cada CSIF tem vindo a trabalhar. O projeto “Marc@as” irá envolver os vários agentes culturais concelhios na concretização deste projeto que se diferencia pela inovação e criatividade, pela capacidade de articulação de meios, pela mobilização de público e pela sua descentralização.

Arte e cultura nas ruas promovem a reflexão pessoal

Através da arte e da cultura pretende-se assim promover a reflexão e introspeção em cada cidadão sobre as diferentes mensagens que serão transmitidas através da arte, seja uma pintura mural, uma escultura ou até mesmo de uma curta-metragem.

Como prémio, a Associação de Moradores das Lameiras irá agora receber uma verba que poderá chegar aos dez mil euros para concretizar, em 2020, este projeto cultural e artístico.

A AML foi a grande vencedora do ‘Programar em Rede‘, tendo arrecadado 12 votos, em 19 possíveis. Em segundo lugar, ficou a PASEC-Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais, com o projeto “Cenários ADN”, com sete votos. A votação decorreu durante o no último Conselho Municipal da Cultura.

A iniciativa “Programar em Rede” arrancou em 2016, com a Fundação Cupertino de Miranda a arrecadar o prémio com o projeto cultural “Museus Ilustrados em Rede”. Em 2017, a grande vencedora foi “A Casa ao Lado” com o projeto de arte urbana intitulado “Traço”. Em 2018, o projeto da Associação Dar As Mãos foi o eleito com a poesia a invadir a cidade.

 

Fonte e Imagem: Município de Famalicão

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.