Camilo Freitas encabeça lista apoiante da moção ‘Direita Autêntica’ de Nuno Melo

CDS | Concelhia de Famalicão leva 42 delegados ao Congresso

CDS | Concelhia de Famalicão leva 42 delegados ao Congresso

Pub

 

 

No passado dia 30 de novembro o plenário concelhio do CDS-PP de Vila Nova de Famalicão elegeu os seus delegados ao 28º Congresso do partido que se vai realizar em Aveiro nos dias 25 e 26 de janeiro. São 42 os delegados ao Congresso que representam a concelhia famalicense, numa lista única que se apresentou a votação, encabeçada pelo médico Camilo Lopes Freitas, histórico militante do partido.

A concelhia de Famalicão do CDS-PP vai no congresso apoiar a moção “Direita Autêntica”, cujo primeiro subscritor é o famalicense Nuno Melo. Ao longo das últimas semanas a concelhia de Famalicão apresentou contributos ao nível da justiça, economia, organização interna do partido e na definição de uma estratégia de agenda local, incorporadas na moção. “Revemo-nos por inteiro na “Direita Autêntica” e estamos certos que os delegados ao congresso eleitos em Famalicão – a maior estrutura do distrito e uma das maiores do país – são importante apoio às ideias aqui apresentadas” disse Ricardo Mendes, presidente da concelhia.

A moção “Direita Autêntica” é apresentada por um conjunto de subscritores, de Norte a Sul do país, com uma intenção comum de fazer com que o CDS ultrapasse um dos momentos mais difíceis da sua história e reencontre o caminho do crescimento e afirmação. Com um vasto conjunto de apoios, a moção é também uma reflexão sobre as correntes internas ou do posicionamento do Partido, o que se deve fazer, com autenticidade e sem ter medo das palavras ou dos conceitos, assumindo uma posição de “Direita Autêntica”, sem receios, dúvidas ou hesitações. “Foi apresentada uma lista única que reflete uma identificação clara do posicionamento que o partido a nível nacional deve assumir e que continuaremos a defender” acrescentou Ricardo Mendes.

Fonte e Imagem: CDS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.