Estacionamento de superfície pago na cidade de Braga regressa à esfera pública

Mobilidade | Estacionamentos Urbanos de Braga iniciam fiscalização em Dezembro

Mobilidade | Estacionamentos Urbanos de Braga iniciam fiscalização em Dezembro

Pub

 

 

A partir do dia 2 de Dezembro, os EUB – Estacionamentos Urbanos de Braga, vão passar a fiscalizar o estacionamento de superfície pago na cidade de Braga. Esta é a nova área de atuação dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), assumindo, dessa forma, a gestão e fiscalização dos parquímetros, cuja receita reverte totalmente para a empresa municipal.

No imediato, haverá redução do valor da taxa de estacionamento de um euro para 80 cêntimos por hora, assim como do número de lugares a cobrar passando agora a ser 1.800, ao contrário dos anteriores 2.600 lugares de estacionamento pago durante o período de vigência da anterior concessionária.

“Este é um momento em que devolvemos em pleno à esfera municipal a gestão do estacionamento à superfície no centro da Cidade. Mais do que uma oportunidade de gerar receita, a incorporação da fiscalização do estacionamento é importante em termos de política de ordenamento urbano e de apoio à dinamização económica. Por isso, é necessária uma fiscalização mais eficiente e mais capaz para corresponder aos anseios dos cidadãos que querem dirigir-se para o centro”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a apresentação dos EUB, que decorreu esta terça-feira, 19 de novembro, na nova loja da empresa situada no Campo da Vinha.

Neste novo espaço, os cidadãos podem recolher informações, solicitar avenças e regularizar a situação, servindo ainda de “centro de operações para a equipa de fiscalização”. Outra das novidades apresentadas prende-se com o sistema de pagamento mais simplificado que poderá ser efetuado através da aplicação da ‘Via Verde’ e, brevemente, estará ainda disponível uma aplicação desenvolvida pelos EUB para o efeito. Os Estacionamentos Urbanos de Braga dispõem também de novo site onde constam todas as informações, assim como uma

Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, lembrou que com esta gestão “a empresa municipal espera arrecadar entre 500 a 600 mil euros por ano, um valor que será investido na renovação de frota. A equipa de fiscalização é composta por cinco elementos, um número que será reforçado durante o próximo ano”.

De forma a “garantir a rotatividade”, Teotónio dos Santos explicou que “cada estacionamento terá a duração máxima de duas horas”, e que a empresa vai avançar com uma modernização do processo de digitalização de forma a agilizar a gestão das avenças de moradores, dos comerciantes e de viaturas eléctricos. “Respondendo ao repto da Associação Comercial de Braga, o nosso sistema vai permitir que os comerciantes ofereçam aos seus clientes descontos no tempo de estacionamento. O valor das avenças para comerciantes e moradores não se alteram e quem se deslocar para o centro da Cidade com viatura 100% eléctrica tem uma avença anual de 12 euros”.

Fonte e Imagens: Município de Braga

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.