notícia . análise . contexto . opinião

Exposição fotográfica pode ainda ser visitada até 20 de outubro

Fotografia | Helder Luís mostra ‘Atlântico’ na Póvoa de Varzim

Fotografia | Helder Luís mostra ‘Atlântico’ na Póvoa de Varzim

Pub

 

 

Atlântico” é o nome da exposição fotográfica do artista multimédia, designer e músico poveiro Hélder Luís. A exposição relata a sua viagem da Póvoa de Varzim até Ponta Delgada e a pesca ao largo dos Açores, a bordo do barco “Iris do Mar”. Inaugurada no passado mês de julho, poderá ainda ter a oportunidade de conhecer este projeto fotográfico até 20 de outubro no Museu Municipal da Póvoa de Varzim.

Esta exposição está inserida na Residência Artística criada por Hélder Luís intitulada MAR PVZ 19/20 à qual o artista está a dedicar dois anos da sua vida a fotografar, filmar e a pensar no mar e nas pessoas que ainda hoje o habitam.

“Durante a produção da instalação MAR, embarquei em vários barcos de pesca poveiros e essa experiência tocou-me de uma forma que ainda hoje não consigo compreender totalmente. O certo é que sinto vontade de ir para o mar, e sempre que vou levo comigo a ansiedade de capturar algo tão fugaz e imaterial que provavelmente habita apenas dentro de mim, mas mesmo assim vou armado de uma ingenuidade que é própria de quem persegue algo que sabe existir. Após o convite de Serralves, algo em mim automaticamente despertou para esta questão. Realmente, existia e existe em mim uma relação muito mais profunda do que aquela que conscientemente pensava existir com o mar e com os pescadores”, revelou Hélder Luís.

MAR pretende exprimir o que foi, e ainda é, partir para o mar. Experienciar essa realidade que envolve ter o desconhecido à nossa frente e abandonar o familiar atrás de nós. A dicotomia entre estes dois mundos que se fundem e se separam em vários momentos da vida. O ser humano como explorador e como ser sensível e social que sente a dor e a esperança enquanto luta contra o mar e contra os seus próprios demónios.

Cada viagem é uma oportunidade para uma transformação pessoal. Enfrentamos os nossos medos e receios. Não importa o destino, mas sim o caminho que é necessário percorrer. É esse caminho, que depois de percorrido, nos leva a um lugar ausente de tempo e espaço. Um lugar que nós conhecemos muito bem, mas do qual já não temos memória. O pescador poveiro encontrava esse lugar no mar, assim como o pastor o encontra na montanha. Essa é a nossa derradeira fronteira, a nossa paz interior. MAR é uma meditação sobre esse lugar. MAR questiona-nos sobre a nossa condição enquanto seres humanos e a reverência perante a natureza (“Deus”), e o impulso humano e a sua necessidade constante em desafiar algo maior do que a sua própria vida”, descreve o autor na página da exposição.

Fontes: Município da Póvoa de Varzim e Helder Luís

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.