notícia . análise . contexto . opinião

Vocação literária e política pública de incentivo à leitura pretendem ser marca de desenvolvimento sustentável

Viver | Candidatura ‘Póvoa de Varzim Cidade Criativa – Literatura’ disponibiliza sítio eletrónico

Viver | Candidatura ‘Póvoa de Varzim Cidade Criativa – Literatura’ disponibiliza sítio eletrónico

Pub

 

 

A Póvoa de Varzim está a candidatar-se à Rede de Cidades Criativas da UNESCO. Trata-se de um processo que começou há dois anos e se consolidou na candidatura apresentada em junho e cujo epílogo vai acontecer com o anúncio até ao final do ano.

Até lá, e desde o início deste mês, pode acompanhar e saber mais sobre esta candidatura no sítio eletrónico criado para o efeito pela autarquia poveira – Póvoa de Varzim Cidade Criativa – Literatura – ficando a conhecer o processo, as motivações, o plano de ação e os desafios e oportunidades que esta candidatura representa.

A Póvoa de Varzim – em consonância com a sua vocação literária e com sua persistente política pública de incentivo à leitura – perfilha os princípios da Rede de Cidades Criativas da UNESCO – UCCN, manifestando interesse em aprofundar o posicionamento da criatividade como fator estratégico do seu desenvolvimento sustentável. Recorde-se que, atualmente, as 180 cidades que compõem a Rede trabalham juntas para alcançar um objetivo: colocar a criatividade e as indústrias culturais no centro de seus planos locais de desenvolvimento, além de cooperar ativamente com os planos de âmbito internacional.

As muitas manifestações recolhidas corroboraram impressões, apontaram direções e fortaleceram as convicções de que a aposta na criatividade deve ser perseguida pelo Município. Entre os contributos, destacam-se: o orgulho das comunidades poveiras, residentes ou migrantes, na seriedade e na consistência do trabalho realizado; a perceção de uma produção jovem e emergente na cidade; no público externo, a notoriedade do Festival Literário Correntes d’Escritas; o reconhecimento da Póvoa de Varzim e do Festival enquanto lugar privilegiado, no plano internacional, de encontro do setor; a observação das relações da literatura com outras artes; e a clareza de que o Festival Literário reverbera para além do evento e para além das fronteiras de Portugal.

Adicionalmente, foi criado um Conselho Consultivo, constituído por 40 personalidades de referência, representativas de diferentes dimensões e escalas: público/privado, institucional/informal, ONG/agentes económicos, investigação e academia, local/regional/nacional.

A Póvoa de Varzim candidata-se assim a integrar a UCCN, no domínio da Literatura, motivada pelas possibilidades de troca de aprendizagens e de estabelecimento de cooperações com as outras cidades da Rede. Adicionalmente, a candidatura é movida pelo propósito de afirmar a Póvoa de Varzim como o locus da literatura no território da Área Metropolitana do Porto, contribuindo para estratégia conjunta de desenvolvimento supramunicipal.

O Festival Literário Correntes d’Escritas é, há muito, um ato de afirmação da literatura enquanto elemento-chave das estratégias locais e supramunicipais de desenvolvimento, amplamente legitimado pelo setor literário e pelos média. Neste sentido, desde 2016, o Festival Literário Correntes d’Escritas chamou a si o papel de fórum da candidatura da Póvoa de Varzim a membro da Rede de Cidades Criativas da UNESCO. A estratégia de dar a conhecer as motivações à população, bem como reunir contributos para a construção da proposta proporcionou momentos de debate e auscultação tanto dos públicos alargados como dos agentes económicos do setor.

As muitas manifestações recolhidas corroboraram impressões, apontaram direções e fortaleceram as convicções de que a aposta na criatividade deve ser perseguida pelo Município poveiro. Entre os contributos para a elaboração desta candidatura, destacam-se: o orgulho das comunidades poveiras na seriedade e na consistência do trabalho realizado; a perceção de uma produção jovem e emergente na cidade; a notoriedade externa do Festival Literário Correntes d’Escritas; a observação das relações da literatura com outras artes; o reconhecimento da Póvoa de Varzim e do Festival enquanto lugar privilegiado, no plano internacional, de encontro do setor; e a clareza de que o Festival Literário reverbera para além do evento e para além das fronteiras de Portugal.

Nos últimos 5 anos, em particular, o Festival Literário obteve um especial reconhecimento nacional e internacional. Estiveram presentes no Correntes d’Escritas mais de 500 profissionais oriundos de mais de 20 países da Península Ibérica, África e América do Sul. No total, foram divulgados em cerca de 2.000 notícias, 3.500 publicações nas redes sociais, com emissões especiais de 50 programas de televisão e rádio em direto a partir do Festival e atingindo em média 33% dos portugueses.

As características e a história da cidade, com forte relação com o mar, têm estado e estão também presentes noutros domínios da criatividade da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, com exploração emergente na sua relação com a cultura poveira, em especial com a escrita, como a Música, o Cinema, as Media Arts, o Design, o Artesanato e até a própria Gastronomia.

Fonte e Imagens: Município da Póvoa de Varzim

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.