Pedro Maia Martins entrevista candidato do PAN pelo círculo eleitoral de Braga

Legislativas | Rafael Pinto: Tudo o que queremos é lutar pelas causas em que acreditamos

Legislativas | Rafael Pinto: Tudo o que queremos é lutar pelas causas em que acreditamos

Pub

 

 

Pedro Maia Martins: Como se apresenta aos nossos leitores?

Rafael Pinto: Natural de Celorico de Basto, tenho 23 anos e sou licenciado em Direito e mestrando em Direito da União Europeia com o foco na política ambiental. Ativista das causas ambientais e animais, sou também apaixonado pelos temas da saúde e educação. Sou o cabeça de lista do PAN por Braga, o mais jovem do país. Se for eleito, serei o deputado mais jovem da próxima legislatura.

PMM: Como iniciou a sua vida política?

RP: Sempre tive uma grande interesse pela política. Não pelos cargos, mas sim pela oportunidade de fazer a diferença e de lutar por um mundo melhor, em grande escala. No entanto, nunca me tinha identificado com os valores ou com as pessoas de nenhum partido até ter conhecido o PAN. As pessoas do PAN acreditam no mundo melhor em que eu acredito e lutam efetivamente por ele. Tanto no Parlamento como nas suas vidas pessoais. São coerentes com aquilo que defendem. Na minha opinião, um político deve dar sempre o exemplo e os políticos do PAN fazem-no. Filiei-me no PAN em 2016, mas só me tornei ativo em 2018, depois de ter acabado o curso, porque tinha mais tempo.

PMM: Quais são as áreas de atuação mais importantes para o distrito?

RP: Ao nível do distrito e da minha ação a nível pessoal tenho que destacar 5 causas.

1- A luta contra as alterações climáticas e a degradação do ambiente, isto engloba a melhoria dos transportes públicos, principalmente da ferrovia e a defesa dos nossos rios e florestas que seguem sem lei mas também uma consciencialização da população para a sua pegada ecológica.

2- Depois, a aposta na medicina preventiva como solução para a crise no sistema de saúde. A grande maioria das doenças que assolam a nossa população são preveníveis com hábitos de vida saudáveis, como a alimentação e exercício. O Estado, deve promover as boas práticas, só assim vamos conseguir resolver a crise na saúde, a médio/longo prazo, salvando milhares de vidas por ano.

3- A reforma do sistema de ensino. Há decadas que os estudantes pedem uma reforma estrutural no sistema de ensino. Queremos uma ensino mais prático, abrangente e que valorize outras capacidades para além da capacidade de decorar e fazer testes.

4- A luta contra a corrupção e a renovação política. O PAN representa uma renovação das ideologias e pessoas na política portuguesa e no próximo dia 6 temos a oportunidade de eleger o deputado mais jovem da próxima legislatura. Nunca ninguém na minha família esteve envolvido na política.

5- A luta pela causa animal. Ainda há muito trabalho por fazer nesta área. Falar de bem-estar animal, na política, é tabu. Mas graças ao trabalho PAN, este tema tem sido mais debatido.

PMM: Quais as mais-valias o seu currículo e experiência podem trazer para as suas funções como deputado?

RP: Trago uma polivalência de conhecimentos na área do Direito, Ambiente, Saúde, Alimentação e da questão do bem-estar animal. Para além disso, quero representar os jovens. Os jovens não estão representados no Parlamento e ao elegermos um jovem, com 23, podemos mudar isso!

PMM: Que tem a dizer sobre os seus companheiros de lista?

RP: A lista do PAN – Braga tem pessoas de vários concelhos, muitos são de Famalicão. Temos membros de todas as profissões e idades. Mas conseguimos juntar um conjunto de pessoas que tudo que querem é lutar pelas causas em que acreditam. O PAN – Braga é o partido com mais dias de campanha a nível nacional, quase 30 dias de rua. Os membros da lista foram a todos os concelhos, várias vezes. Fomos nós que distribuímos os panfletos (de papel reciclado e tintas ecológicas) em todos os concelhos, um a um. Tudo isto enquanto organizamos vários eventos por semana, entrevistas, debates e conteúdos para as redes sociais. Estou muito orgulhoso desta equipa que está a superar as expectativas de toda a gente no PAN nacional, mas também de outros partidos a nível nacional e do distrito, que já nos parabenizaram pelo nosso trabalho.

**

*

Caro leitor

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede e pretende dar-lhe mais e melhor Informação e Opinião, o que só conseguirá através da aquisição e contratação de serviços e jornalistas estagiários numa primeira fase.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Deixamos ainda uma última sugestão. Na qualidade de amigo da Vila Nova, programe o seu donativo mínimo de 1,00 euro por mês. Ajudará a Vila Nova a estabilizar receitas e a encarar o futuro de forma mais sorridente ainda.

Caso deseje que lhe enviemos comprovativo da entrega efetuada, indique-nos, por favor, via email ou mensagem enviada para a caixa facebook da Vila Nova os seus dados fiscais.

Obrigado

*

Pub

Categorias: Mais recentes

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Maia Martins

Esposendense de nascimento, barcelense de criação e conimbricense por hábito. Estuda Jornalismo e Comunicação na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Colaborou no passado com o Jornal Universitário de Coimbra - a Cabra e com a Revista Via Latina - Ad Libitum. Foi o último editor de País e Mundo do referido jornal.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.