António Fernandes

Camionistas | Portugal em ‘Estado de Sítio’

Camionistas | Portugal em ‘Estado de Sítio’

Pub

 

 

Quando dois indivíduos conseguem subverter aquilo são os direitos, liberdades e garantias de uma Nação colocando o Estado em “Estado de sítio”, estão a atentar contra a Soberania de um povo.

Acontece que, num Estado de Direito, o crime compensa sempre que perpetrado por detrás de terceira pessoa, no caso em nome de Instituições, numa questiúncula rotineira de negociação coletiva de trabalho que já raia o ridículo na argumentação das partes a que acresce um manifesto desrespeito pela segurança e estabilidade social do Estado.

O cidadão não compreende como é possível colocar impunemente em causa:

– a vida das pessoas;

– a sua atividade social e profissional;

– a livre circulação das pessoas;

– a livre circulação das mercadorias;

– a economia nacional;

– entre outros.

Por detrás de um direito Constitucional ao recurso à greve quando esgotadas todas as formas de negociação legalmente previstas, os indivíduos em questão assumem publicamente não negociar aquilo que já foi negociado. Assim sendo, é legítimo presumir estar o Estado Português perante uma tentativa de “golpe de Estado” sem que se saiba muito bem com que objetivos, mas com efeitos práticos na paralisação das atividades económicas nacionais e do exercício das liberdades democráticas coletivas.

Neste contexto o Governo decretou a requisição civil. Uma medida de emergência com quadro legal adequado sobre o prevaricador, trabalhador ou entidade patronal, ficando por apurar que medidas serão tomadas contra os principais responsáveis por este “Estado de sítio” sem fim à vista e com influência direta e indireta em prejuízo físico e moral nos cidadãos e nas empresas.

Imagem: MnL

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Crónica, Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.