Subida anual: 16%

Viver | Preços da habitação abrandam escala ascendente

Viver | Preços da habitação abrandam escala ascendente

Pub

 

 

No trimestre de abril a junho de 2019, todo o país assistiu a mais um aumento dos preços da habitação, com exceção da Região Autónoma dos Açores, que apresenta uma descida de 1,8%, refere o Jornal da Construção, da AECOPS. Na região Norte a subida estabeleceu-se em 3,8%, mas o destaque vai para a Área Metropolitana de Lisboa, que viu os preços crescerem 6,5%. As demais regiões do país assinalaram subidas de 4% no Centro, 3,9% no Algarve, 3,1% na Região Autónoma da Madeira e 1,5% no Alentejo.

 

 

A região Norte apresenta um preço médio de 1.570 euros/m2. A Área Metropolitana de Lisboa, com 2.807 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguindo-se o Algarve, com um custo de 2.153 euros/m2  e Região Autónoma da Madeira, com 1.539 euros/m2. Do lado contrário da tabela, na lista das regiões mais baratas, encontra-se a Região Autónoma dos Açores, que regista um custo de apenas 834 euros/m2 , o Centro, com 1.020 euros/m2, e o Alentejo regista 1.041 euros/m2.

O preço das casas regista subida de 16% no último ano

Os preços subiram em 17 distritos, entre 24 analisados, contando com as ilhas da Madeira e dos Açores, com os maiores aumentos a terem lugar em Lisboa (5,3%), Porto (5,1%), Guarda (4,9%), Setúbal (4,6%), Aveiro (4,2%) e Leiria (4,2%). No caso de Coimbra, a subida foi de 2,9%. Por outro lado, desceram na ilha de São Miguel (-5,2%), Castelo Branco (-2,5%), Portalegre (-2%) e Santarém (-1,9%).

O ranking dos distritos mais caros continua a ser liderado por Lisboa (3.162 euros/m2), seguido por Faro (2.153 euros/m2) e Porto (1.816 euros/m2). Os preços mais económicos encontram-se na Guarda (645 euros/m2), Castelo Branco (663 euros/m2), Bragança (701 euros/m2) e Vila Real onde custa 730 euros/m2.

Os preços aumentaram em 16 capitais de distrito, com a Guarda (13,1%) a liderar a lista. Seguem-se Setúbal (7,7%), Aveiro (6,8%) e Coimbra (6,4%). Já em Lisboa foi de 5,9% e no Porto a subida foi 1,6%.

Por outro lado, em Évora foi onde os preços mais desceram, 2,7%. Seguem-se Castelo Branco (-1,6%) e Ponta Delgada (Açores), onde a descida foi de -1,2%.

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa, 4.516 euros por m2. Porto (2.718 euros por m2) e Faro (1.841 euros por m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Já as cidades é mais barato são Castelo Branco (671 euros por m2), Bragança (738 euros por m2) e Guarda (761 euros por m2).

 

Imagem: Sebastião Ribeiro

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede. Só o conseguiremos fazer com capacidade financeira.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo.

MBWay: 919983484

Multibanco ou Netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Economia

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.