Público aguarda regresso da prova em 2020

Trial | Rui Rocha e Pedro Campas (Team Rj69) venceram em Ribeirão e lideram Campeonato de Portugal Trial 4×4

Trial | Rui Rocha e Pedro Campas (Team Rj69) venceram em Ribeirão e lideram Campeonato de Portugal Trial 4×4

Pub

 

 

Rui Rocha e Pedro Campas (Team Rj69), dupla de Arouca, está com os dois pés na liderança do Campeonato Portugal Trial 4×4 2019. Rui Rocha e Pedro Campas (Team Rj69) já tinham andado na luta na época passada, mas começaram 2019 com ganas de vencer. Em Valongo andaram lá perto, mas não conseguiram. Em Mação venceram a classe Proto e, mais importante, foram também os vencedores absolutos da 2ª etapa. Em Vila Nova de Famalicão conseguiram repetir a proeza de serem vencedores e, naturalmente, lideram nas duas frentes: em termos absolutos seguem em primeiro lugar no campeonato nacional com 16 pontos de vantagem sobre Marcelo Lopes (Team Lucrofusão) e na classe Proto somam mais 11 pontos do que o adversário direto.

 

 

A Marcelo Lopes e Miguel Costa (Team Lucrofusão) continua a faltar aquela pontinha de sorte. Nesta terceira etapa partiram o bloqueio da frente e viraram o Proto XS5 por duas vezes. Deram as mesmas 17 voltas do vencedor, mas gastaram mais 6 minutos e 21 segundos.

António Henriques apresentou-se em Famalicão com um novo navegador: Ivo Mendes. A equipa Mister Reboques/Lucrofusão é agora composta por 2 antigos campeões absolutos de trial 4×4. Nesta 3ª etapa andaram sempre na luta, mas 1 furo, problemas nos travões e com as ventoinhas não permitiram mais do que um 3º lugar na classe Proto.

Super Proto com novo líder

Em Super Proto foi a vez de Sérgio Ferreira (Full Stress) chegar ao lugar mais alto do pódio. Tem sido sempre a subir para o piloto madeirense. Depois do terceiro lugar de Valongo e do segundo em Mação, alcançou finalmente o primeiro lugar da Super Proto em Vila Nova de Famalicão. Ganhou a classe com uma margem confortável e ainda se intrometeu na luta pelo absoluto, Terminou a prova a 1 volta dos vencedores.

Flávio Gomes e Pedro Nascimento (TáBô Pacar Team 4×4) continuam a sofrer com os problemas mecânicos do NPCRW Crawler. Em Famalicão os problemas foram com o guincho e com a embraiagem. O navegador Pedro Nascimento também teve um prova dura e foi muitas vezes o piloto, Flávio Gomes, a sair do carro para puxar guincho.

O pódio da Super Proto fica completo com um casal na vida e nas pistas. Adriano Santos e Elsa Henriques (ASH/Euro4x4 parts) completaram 4 voltas à pista.

Quando vamos a meio do CPT4x4 2019 Sérgio Ferreira lidera com 63 pontos, seguido por Cláudio Ferreira (Auto Higino) com 54 e Laurindo Mendonça (Sem Stress) com 53.

3 provas… 3 vencedores em Extreme

Nuno Matos (AutoBernardo Capticho Team) conheceu pela primeira vez o sabor da vitória em Extreme. Foram 3 horas na liderança, mas sempre seguido de perto pela concorrência. Nunca pôde baixar o ritmo e, com um andamento sempre muito forte, terminou as três horas de Famalicão com 30 voltas à pista.

Carlos e Rafael Gomes (Team Rafael e Gomes) tiveram uma primeira metade de prova um pouco difícil devido às duras subidas da pista, mas com o decorrer da resistência os obstáculos suavizaram e o Nissan Proto colaborou. Terminaram a prova a 1 volta do vencedor.

O bronze ficou com Lígia Romão e Luís Silva (GSTeam Boop). A dupla completou 16 voltas à pista em 2h57minutos e 51 segundos.

João Fernandes segue invencível

João Fernandes (Jovi Team) continua invencível. Leva já três vitórias em três provas, confirmando o favoritismo neste CPT4x4. Em Famalicão teve uma vitória muito tranquila mas mesmo assim nunca levantou o pé e terminou a resistência com 22 voltas, mais 9 do que o segundo classificado.

Destaque ainda para a participação de Carlos Martins e João Pinto (Reciclopeças Team) na classe UTV/Buggy. Terminaram a resistência com 25 voltas ao circuito.

Em 2019 estão também em pista veículos menos preparados, sem roll-bar, que competem na classe FUN. Pedro Pereira (Clean TT) foi o vencedor de Famalicão.

Com esta prova, Vila Nova de Famalicão afirmou o seu lugar como região intimamente ligada ao desporto motorizado. São muitos os técnicos e profissionais do setor automóvel ligados ao automobilismo de competição. Muitos aficionados e amantes deste desporto, tanto homens como mulheres, competem como pilotos ou copilotos profissionais ou amadores. São várias as empresas ligadas ao ramo automóvel e são mais ainda as empresas e empresários que contribuem para este fenómeno. A organização considera que “Vila Nova de Famalicão é, por isso, e continuará a ser, uma referência no panorama nacional do automobilismo. Dificilmente se encontraria local mais perfeito para a estreia do Minho no CPT4x4. A prova foi um verdadeiro sucesso, quer a nível organizativo quer no plano competitivo”. Aguarda-se portanto a continuação desta saga em 2020.

Imagens: FPAK

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Desporto

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.