Feira do Brincar e do Brinquedo estimula famílias

Educação | Eduardo Sá em ‘Brincar é coisa séria!’ centra atenções em Esposende

Educação | Eduardo Sá em ‘Brincar é coisa séria!’ centra atenções em Esposende

Pub

 

 

‘Uma criança que não sabe broincar será um adulto que não sabe pensar’, afirmava o pedagogo Jean Chateau. Sob esse lema, o Centro de Intervenção Psicológica e Terapêutica de Esposende, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e o Município de Esposende vão agora promover mais uma edição da iniciativa “Brincar é coisa séria!”. O programa integra o II Seminário “Pensar o Brincar”, no dia 28 de junho, e a terceira edição da Feira do Brincar e do Brinquedo, que decorrerá nos dias 29 e 30 de junho, na Zona Ribeirinha da cidade.

 

 

Brincar é condição essencial para o desenvolvimento saudável e equilibrado das crianças, sendo responsabilidade dos municípios promover a existência de espaços e locais apropriados e potenciadores desse desenvolvimento. A iniciativa “Brincar é coisa séria!” é o reflexo desta preocupação de Esposende.

Esta iniciativa, cujos objetivos se encontram plenamente alinhados com as disposições constantes no Plano Estratégico Municipal de Valorização da Saúde de Esposende, propõe-se refletir sobre a importância do Brincar no desenvolvimento infantil, abordando, igualmente, a forma como o Brincar tem evoluído ao longo do tempo e quais as implicações dessas mudanças, aliando-se, ainda, a promoção de formas mais saudáveis de Brincar.

O Seminário ‘Pensar o Brincar‘, a realizar no Auditório Municipal, integrará quatro painéis: Do atual paradigma do tempo na vida dos pais e dos filhos ao tempo para brincar; Do brincar livre no exterior, ao brincar virtual: suas implicações; O lazer e os tempos livres no quotidiano da vida dos jovens: estilos de vida saudáveis; e Brincar para promover e prevenir. A abordagem destas temáticas estará a cargo de diversos técnicos e especialistas.

Para além da presença de nomes como Carlos Neto, Ana Rita Fonseca, Teresa Sofia de Castro, Fábio Guedes, Teresa Freire, Otília Fernandes, Andreia Azevedo e Tatiana Homem, o programa incluiu ainda uma mensagem de Mário Cordeiro, pediatra e professor aposentado de pediatria e de saúde pública da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, e uma conferência por Eduardo Sá, Psicólogo e Professor na Universidade de Coimbra e no ISPA – Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida, que volta, assim, a associar-se a esta iniciativa.

Numa das suas últimas crónicas, Eduardo Sá, defensor acérrimo da brincadeira para um adequado desenvolvimento infantil, lembra a brincadeira na rua como indispensável. “Aceite o desafio e… “mande as crianças para a rua!”. E, da mesma forma que não faz sentido que elas vão “de castigo” para a biblioteca, deixe de fazer do elas irem “para a rua” o “topo de gama” de todas as repreensões. As crianças precisam de rua! Nos berçários e nos infantários. Precisam de rua na escola. E precisam de rua quando estão ao cuidado dos pais: de passear, de brincar na rua e de viver a rua. As crianças precisam de rua e a rua precisa das crianças. Em todas as estações! A rua suja-as. A rua desarruma-as. A rua traz perguntas e põe problemas. A rua encanta e assusta. A rua enche-as de pessoas. A rua traz escola de vida. Mas as crianças aprendem na rua e aprendem com a rua como não aprendem com mais ninguém!”

A participação no seminário é gratuita, mas de inscrição obrigatória, que deverá ser efetuada até ao dia 24 de junho.

A par deste espaço de reflexão, o “Brincar é coisa séria!” proporciona às famílias e à comunidade em geral a oportunidade de experienciarem diversas atividades lúdicas, na “Feira do Brincar e do Brinquedo”, que funcionará na Zona Ribeirinha em Esposende, junto às Piscinas Foz do Cávado, no 29 de junho, das 14h00 às 18h00 e, no dia 30, entre as 10h00 e as 18h00.

A Convenção dos Direitos da Criança, adotada pela Assembleia Geral nas Nações Unidas em 20 de novembro de 1989 e ratificada por Portugal em 21 de setembro de 1990, reconhece, no artigo 31º, à criança “o direito ao repouso e aos tempo livres, o direito de participar em jogos e atividades recreativas próprias da sua idade, respeitam e promovem o direito da criança participar plenamente na vida cultural e artística” e estabelece que é obrigação dos Estados encorajem “a organização, em seu benefício, de formas adequadas de tempos livres e de atividades recreativas, artísticas e culturais, em condições de igualdade.”

A iniciativa “Brincar é coisa séria!” de Esposende enquadra-se no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, Saúde de Qualidade (ODS 3), Igualdade de Género (ODS 5), Reduzir as desigualdades (ODS 10), Cidades e Comunidades Sustentáveis (ODS 11), Paz, Justiça e Instituições Eficazes (ODS 16) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).

Obs: Artigo atualizado em 12062019, 15:40, com citação de crónica de Eduardo Sá.

 

Imagens: Município de Esposende

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.