Rede Social em ação

Séniores | Festa dos Santos Populares ‘ativa +’ Esposende

Séniores | Festa dos Santos Populares ‘ativa +’ Esposende

Pub

 

 

Cerca de 1 800 séniores do concelho de Esposende festejaram, na Quinta da Malafaia, esta sexta-feira, 7 de junho, os Santos Populares, na festa anual promovida pelo Município de Esposende, no âmbito do Ativo+, Programa de Envelhecimento Ativo da Rede Social de Esposende e que envolve a colaboração e participação de 27 entidades concelhias.

 

 

A par da Festa do Idoso em Fátima, a Festa dos Santos Populares é dos eventos direcionados para a comunidade sénior que mobiliza maior número de participantes e de todas as freguesias do concelho. Música, animação, e, na ementa, a muito apreciada sardinha assada, são os ingredientes desta festa, onde não poderiam faltar as marchas populares protagonizadas pelos idosos. Trajados a rigor, com todo o brio, empenho e profissionalismo, dão corpo a esta tradição popular, recebendo efusivos aplausos dos demais participantes, em reconhecimento da sua prestação.

No período da manhã, a iniciar o desfile, apresentou-se a Marcha Papoila, uma marcha intergeracional composta por elementos das freguesias de Palmeira de Faro, Vila Chã e Gemeses, e utentes do Centro de Intervenção Cultural e Social de Palmeira de Faro e da Esposende Solidário – Centro Comunitário de Vila Chã. Seguiu-se a marcha intergeracional Marcha de Belinho e Mar, da União de Freguesias de Belinho e Mar com os utentes do Centro Social da Juventude de Belinho, e a Marcha Vamos p’ra praia, rir e folgar das freguesias de Esposende e Marinhas e utentes do Centro Social da Juventude Unida das Marinhas, da Santa Casa da Misericórdia de Esposende e da APPACM – Esposende.

Após o almoço foi a vez da Marcha dos Cinco representada pelas Freguesias de Gandra, União das Freguesias de Apúlia e Fão, União das Freguesias de Fonte Boa e Rio Tinto e Associação Social, Cultural e Recreativa de Apúlia (ASCRA) e Centro Social Paroquial de Fonte Boa, e da Marcha de Santa Marinha, São Paio e São Cláudio das Freguesias de Forjães, Antas e Curvos, com a Associação Social, Cultural e Recreativa de Forjães (ACARF), Fundação Lar Santo António – Forjães, Grupo de Solidariedade Social de Antas (GRASSA) e Centro Social da Paróquia de Curvos.

Dirigindo-se às largas centenas de participantes, Benjamim Pereira, o Presidente da Câmara Municipal de Esposende, referiu que “este evento é fruto do trabalho em rede que tem vindo a ser desenvolvido no plano social, com evidentes vantagens para todos os parceiros, desde logo a rentabilização de recursos”. Expressou, a propósito, uma palavra de agradecimento e de reconhecimento a todos quanto colaboram na sua realização, nomeadamente às Instituições Particulares de Solidariedade Social, particularmente aos seus dirigentes e técnicos, bem como às Juntas de Freguesia. Do mesmo modo, agradeceu aos Bombeiros Voluntários de Esposende e de Fão e à Delegação de Marinhas da Cruz Vermelha Portuguesa, que garantem o apoio à emergência.

Benjamim Pereira sustentou ainda a aposta neste evento numa ótica de promoção do convívio intergeracional, em que partilha de experiências e intercâmbio de saberes são sempre chave. Destacou a mais-valia deste evento na promoção de uma cidadania ativa e o seu contributo para atenuar o isolamento e a solidão social de alguns.

Referindo-se ao vasto conjunto de atividades que a Rede Social de Esposende desenvolve para a comunidade sénior do concelho, o autarca deixou claro que o Município reconhece e valoriza o papel desta franja da população, a qual “merece o máximo respeito”.

Enquadrado na política social do Município para a terceira idade e desenvolvido no âmbito da Rede Social de Esposende, o Ativo+ visa o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, no que se refere a Cidades e Comunidades Sustentáveis (ODS 11), Paz, Justiça e Instituições Eficazes (ODS 16) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).

 

Imagens: Município de Esposende

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.