31/5 a 2/6 Paço dos Duques de Bragança

Música | Rodrigo Leão é motivo de atração suplementar do Festival de Canto Lírico de Guimarães

Música | Rodrigo Leão é motivo de atração suplementar do Festival de Canto Lírico de Guimarães

Pub

 

 

Rodrigo Leão respondeu ao desafio que lhe foi lançado pela Direção Artística do Festival de Canto Lírico de Guimarães que, este ano, em 2ª edição, irá decorrer entre 31 de maio e 2 de junho. Assim, num dos espetáculos a que se poderá assistir, no segundo dia do evento, Rodrigo Leão subirá ao palco para atuar apresentando um concerto para voz lírica, com uma banda pop, o que “constitui uma das novidades e atrações do Festival deste ano”, salientou o Diretor Artístico, Francisco Teixeira.

 

 

O primeiro concerto está agendado para o dia 31 de maio, às 21h45, com Lara Martins e a Orquestra do Norte, sob a direção de José Ferreira Lobo. Lara Martins é considerada uma das cantoras portuguesas com maior difusão internacional da atualidade, com domínio no canto lírico ou teatro musical. Atualmente, é em Londres, um dos grandes centros culturais mundiais, que Lara Martins brilha desde há largos anos, no papel de Carlotta Giudicelli, do musical The Phanthom of the Opera, em cena no Her Majesty’s Theater. Lara Martins conquistou Londres com a sua voz, atingindo um sucesso duradouro que se reflete em constantes renovações do seu vínculo a este espetáculo, visto semanalmente por milhares de pessoas.

Rodrigo Leão , que se apresenta em 1 de junho, é tão só um dos mais importantes músicos portugueses da contemporaneidade, tendo sido um dos mais brilhantes protagonistas da nova música portuguesa desde início dos anos 80 do século passado. Recorde-se que foi co-fundador dos Sétima Legião em 1982 e em 1985, em conjunto com Pedro Ayres Magalhães e Gabriel Gomes, cria os Madredeus.

Depois dos Madredeus, lançou Mysterium e Theatrum, com os quais alcançou assinalável reconhecimento pela forma como associou o classicismo à música popular contemporânea. O seu último disco de originais foi lançado já em 2011 e intitula-se A Montanha Mágica. De então para cá tem vindo a apresentar-se, sempre com enorme sucesso junto do público, em Portugal e no estrangeiro.

É precisamente esta exposição internacional que lhe garante os mais rasgados elogios: Pedro Almodóvar descreveu Rodrigo Leão como «um dos mais inspirados compositores do mundo». Alianças com nomes de primeiro plano a nível internacional, como Beth Gibbons e Ryuichi Sakamoto que participaram em Cinema, são igualmente prova do alcance da música de Rodrigo Leão.

O desafio da segunda edição do festival de Canto Lírico de Guimarães a Rodrigo leão foi o de construir um concerto para voz lírica, com uma banda pop, o que constitui uma das principais atrações do Festival deste ano, mas que demonstra a versatilidade e inventividade musical de Rodrigo Leão. Concerto absolutamente a não perder!

O último concerto será protagonizado pelo Coro Setúbal Voz, sob a direção de Jorge Salgueiro, no dia 2 de junho, com um espetáculo de voz, um ensemble de cordas e encenações líricas, interpretando sobretudo a música de Jorge Salgueiro, um dos principais compositores portugueses contemporâneos, autor de mais de 250 obras, entre óperas, sinfonias, fábulas sinfónicas e músicas para orquestra, banda, coro, de câmara, teatro, cinema, bailado e para crianças, tendo sido convidado por mais de 30 instituições, sendo de destacar as colaborações com a Orquestra Nacional do Porto, com a Orquestra Sinfônica de Caxias do Sul (Brasil) e com a Orquestra do Norte.

O Coro Setúbal Voz pretende assume, desde a sua fundação, um repertório constituído essencialmente por peças dos séculos XX e XXI, o que lhe confere uma identidade própria. Pretende ainda aprofundar a relação da música com as artes contemporâneas.

O II Festival de Canto Lírico de Guimarães conta com a organização da Associação de Socorros Mútuos Artística Vimaranense (ASMAV), em parceria com o Município de Guimarães, sendo seu diretor artístico Francisco Teixeira.

A vice-presidente da autarquia, Adelina Pinto, explicou que a parceria com a ASMAV visa “responder ao desafio de acrescentar ao programa cultural um festival lírico dirigido para os vimaranenses em primeiro lugar e, depois, para os turistas”. Explicou ainda que investimento feito na cultura “faz-nos diferentes para melhor”, ressalvando que “a cultura deve ser para todos”, donde a apresentação de uma série de concertos líricos visando a promoção da cultura musical, do património artístico e música universal, bem como de personalidades do canto e da música lírica, com o intuito de afirmar Guimarães.

Muito em particular, o Festival pretende estabelecer e tematizar a centralidade da voz, da poesia e do canto lírico, nas suas diversas variantes, no contexto do canto e da música clássicas, antiga e ou contemporânea.

O diretor artístico, Francisco Teixeira, considerou o programa desta 2º edição do Festival de Canto Lírico vimaranense como tendo “uma dimensão de grande nível”, depois da aposta ganha na primeira edição.

Programa

31 de maio (sexta-feira) – 21h45

LARA MARTINS E ORQUESTRA DO NORTE

Paixão e Sedução

Entrada – 5,00 euros

1 de junho (sábado) – 21h45

RODRIGO LEÃO

Concerto Lírico

Entrada – 15,00 euros

2 de junho (domingo) – 21h30

CORO SETÚBAL VOZ

Concerto encenado, para ensemble e coro: Sete Prazeres Capitais

Entrada – 5,00 euros

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.