PSD | Emídio Guerreiro considera que Plano Ferroviário Nacional proposto pelo Bloco é oportunismo político

PSD | Emídio Guerreiro considera que Plano Ferroviário Nacional proposto pelo Bloco é oportunismo político

Pub

 

 

O social democrata vimaranense Emídio Guerreiro considera que o debate agendado pelo Bloco de Esquerda sobre o Plano Ferroviário Nacional (PFN) “releva bem a má consciência do BE e o seu oportunismo político”, conforme declarou o deputado do PSD na sessão desta sexta-feira, 3 de maio da Assembleia da República.

 

 

De acordo com Emídio Guerreiro, Vice-Presidente da bancada do Partido Social Democrata, os bloquistas “aprovaram alegremente e convictamente quatro Orçamentos do estado. Orçamentos esses que levaram o investimento público aos níveis mais baixos das últimas décadas. Foram o suporte parlamentar dos anúncios de Pedro Marques e dos cativos de [Mário] Centeno. E agora, em vésperas de Eleições Europeias vêm com um plano para a ferrovia?”

Recorde-se que o Bloco de Esquerda apresentou, em meados de abril, a sua proposta de um Plano Ferroviário Nacional para as próximas décadas assente em três grandes princípios: coesão territorial, promoção da mobilidade e defesa do ambiente. Tais propostas incluem reabertura e construção de novas linhas que visam recuperar a ferrovia para níveis próximos da média europeia, mas também promover a coesão do território, proteger o ambiente e aumentar a capacidade produtiva do país. O Plano Ferroviário Nacional ora apresentado pelo BE prevê, nomeadamente, a quadruplicação integral da Linha do Norte.

PFN é abertura de campanha do Bloco

Dirigindo-se à bancada do Bloco de Esquerda, Emídio Guerreiro recordou que se os Orçamentos aprovados pelo BE tivessem mantido o nível de investimento público de 2015, teríamos tidos mais 2 mil milhões de investimento público do que o que foi executado nestes anos. “Foram os senhores que não o quiseram”, acusou. “São os senhores os verdadeiros inimigos do investimento. O investimento público não se mede pelas promessas ou pelos anúncios, mas sim pela obra executada. E nesse particular, o BE, o PCP, o PEV e o PS foram os aliados que Pedro Marques precisava e teve, a culpa é vossa. Ano após ano, votaram e aplaudiram os orçamentos de Costa, Centeno e Marques. Este debate é o lançamento da campanha eleitoral do BE. Hoje é um dos dias em que o bloco está em modo de oposição. Amanhã voltará a ser muleta de Costa”.

Para assinalar a falta de seriedade desta proposta, Emídio Guerreiro referiu que a proposta do Bloco para o PFN indica um prazo de 6 meses para o Governo apresentar um plano ferroviário nacional. “6 meses? Só pode ser brincadeira, pois o país escolhe um novo governo dentro de 5 meses”.

A concluir, o parlamentar vimaranense questionou ainda se com esta iniciativa o BE pretende fazer de conta que não foi a muleta de Pedro Marques durante quase 4 anos.

 

Imagem: AR tv

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede. Só o conseguiremos fazer com capacidade financeira.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo.

MBWay: 919983484

Multibanco ou Netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.