Circo | Braga para Todos insta Ricardo Rio a concretizar ‘Braga, Cidade Amiga dos Animais’

Circo | Braga para Todos insta Ricardo Rio a concretizar ‘Braga, Cidade Amiga dos Animais’

Pub

 

 

O movimento político Braga para Todos pretende que Ricardo Rio e o executivo municipal não permitam retrocesso na construção de uma ‘Braga, cidade amiga dos animais‘. O motivo é a presença, junto ao estádio Municipal, do Circo Cardinali na cidade entre 24 de abril e 5 de maio. O Braga para Todos, que há dois anos luta pela não existência de animais em circo na cidade e viu, na altura, o seu pedido atendido no circo de Natal destinado às crianças, pressiona Ricardo Rio por permitir que a cidade seja mais uma vez palco de sofrimento animal e violação da sua dignidade pretendendo, mais uma vez, a não autorização deste tipo de espetáculos.

 

 

“Palhaços musicais, equilibristas, malabaristas, acrobatas, mágicos, mulher-laser e os indispensáveis animais de Victor Hugo Cardinali Júnior num espectáculo feito para toda a família!” Na página oficial da rede social facebook do Circo Victor Hugo Cardinali anunciava-se, ontem, deste modo, o mais recente programa da Tour 2019 que a mais famosa companhia artística circense portuguesa pretende apresentar, em Braga, de 24 de abril a 5 de maio. Na página da empresa, o reforço era mesmo mais claro no que a este aspeto se refere: “Palhaços, acrobatas, malabaristas, equilibristas, trapezistas, mágicos, cavalos, camelos, elefantes e muito mais num espectáculo único que vai encantar miúdos e graúdos!”

O Braga para Todos veio a público contestar não o circo, não o espetáculo e muito menos a festa, mas o uso de animais selvagens amestrados que não têm a possibilidade de decidir por si se querem ou não participar do mesmo, isto apesar de a legislação recentemente aprovada já prever a possibilidade da sua exclusão destes espetáculos, ainda que também possam acontecer durante um período transitório.

Depois de primeira experiência, Braga recebe de novo circo com animais

Apesar de ter sido aprovado, em sede da Assembleia da República, o diploma que proíbe o uso de animais selvagens no circo,  com votação favorável do PSD e votos contra do CDS, a coligação ‘Juntos por Braga‘, que comanda os destinos da cidade e do concelho, Braga volta a receber circo com animais no final do mês de abril.

Elda Fernandes, porta-voz do Braga para Todos, declara-se indignada: “A lei 20/2019 diz, no artigo 7º, no ponto 1, que é proibida a utilização de animais selvagens em circos, e o artigo 8º refere que estamos numa fase de transição que irá permitir que em poucos anos os animais deixem de ser prisioneiros dos humanos e explorados. Segundo a lei em vigor, quem pedir uma licença transitória pode, durante um período máximo de seis anos, manter os animais que tem à sua custódia ou entregá-los, como assinala o artigo 11º. No entanto, apesar de uma lei que tem as suas lacunas e permite que estes espetáculos continuem, a nossa indignação vai para com Ricardo Rio, porque continua a permitir o uso de animais nos mesmos.”

Braga para Todos esperava mais de Ricardo Rio

Esclarecendo melhor, em tom mais duro e menos complacente, Elda Fernandes, a porta-voz do Braga para Todos, movimento cívico e político que tem trabalhado a causa animal na cidade, acrescenta: “É nestas decisões políticas que o edil nos desilude. Esperávamos mais dele, ou seja, mais empatia e compaixão pelos animais. Não se trata de Ricardo Rio cumprir a lei, ou não o fazer – a proibição – por motivos éticos, mas somente legislativos”.

“Já parabenizámos Ricardo Rio por cumprir a lei. Contrariamente a outras cidades, Braga cumpre a lei que diz respeito aos animais de companhia e tem políticas de proteção de animais em tudo superiores a outras cidades. Braga, da mesma forma que não permite touradas, pode não permitir circo com animais”, adiciona Elda Fernandes em tom desencantado.  “Se Ricardo Rio impedisse estes espetáculos, mostrava que temos um presidente que consegue refletir para lá do bem-estar humano e perceber que todos estes animais são seres dotados  de consciência concreta, ou seja, sencientes.”

Circo sem animais no Natal foi experiência positiva

O Braga para Todos, que viu, como reclamava, os animais retirados do circo que por tradição se instala na cidade durante a época de Natal e tem como público-alvo as crianças, afirma que tal facto foi muito positivo e em nada prejudicou o espetáculo: “Este ano, por decisão do Circo, de Ricardo Rio ou do Pingo Doce, Braga teve circo sem animais, no Natal, e foi um sucesso. Falámos com vários pais que disseram que as crianças adoraram e falaram muito dos artistas e do seu talento e, nisso estamos de acordo, que o circo é uma grande festa, é arte, deve ter apoios do Estado, mas os animais não devem fazer parte dele, porque não é uma escolha, mas uma autoridade humana que se impõe a um ser fragilizado que não tem poder de  decidir.”

Proibir o circo com animais em Braga

“Os políticos, a nível local, devem proibir o circo com animais”. Foi por pensar desta maneira que o Braga para Todos colocou em circulação, na internet, uma petição para acabar com o circo com animais em Braga, petição essa que reúne já 4 vezes mais  assinaturas  do que as necessárias para ser discutida em Assembleia Municipal.

Afirma ainda que vai lançar uma campanha de sensibilização, de cariz local,  alertando para a importância de quem aprovou a lei atualmente em vigor, isto é, todos os partidos à exceção do CDS, fazerem campanhas de sensibilização para o assunto, e aproveitar a ocasião para reforçar a  urgência na abertura de centros de recuperação de animais: “A lei fala de apoios aos profissionais do circo que deixem de usar animais e fala de abertura de novos centros de recuperação animal, mas onde estão? O Braga para Todos defende que é essencial que isto aconteça de forma a não lesar os profissionais, bem como a sensibilizar os demais para justificar a ausência de animais no circo”.

Pelos animais

Sobre o apoio  político, na cidade, a esta questão e a outras em matérias de políticas animais,  o movimento declara sentir-se sozinho nas suas lutas uma vez que, considera, apesar de terem conseguido várias vitórias, os partidos animalistas nunca apoiaram as suas ações: ” Não temos tido o apoio de partidos políticos que se declaram animalistas. Lamentamos que sejam defendidas determinadas ideias, mas depois não sejam trabalhadas no terreno. Em Braga, somos os únicos a trabalhar a causa animal e vamos continuar a fazê-lo; pelos animais.”

 

Imagens: (0, 2) Braga para Todos, (1) Circo Cardinali

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.