27/4 Porto

À Conversa | João Luís Barreto Guimarães vai ao ‘Porto de Encontro’

À Conversa | João Luís Barreto Guimarães vai ao ‘Porto de Encontro’

Pub

 

 

No dia 27 de abril, a poesia de João Luís Barreto Guimarães está em destaque no Porto de Encontro. Naquela que será a 75.ª sessão deste ciclo de conversas com escritores, a Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, recebe também, a partir das 17h00, a apresentação do mais recente livro do autor, uma coletânea da sua poesia ao longo de 30 anos de obra publicada.

 

Depois de, ainda há pouco, ter sido homenageado em Santo Tirso pelo conjunto da sua obra e ter protagonizado este evento em 2015, o poeta João Luís Barreto Guimarães, médico de profissão, regressa agora ao palco do auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett com nova obra recém-chegada às livrarias. O tempo avança por sílabas estará em destaque nesta conversa com o jornalista Sérgio Almeida, que conta ainda com a presença especial de Bernardo Pinto de Almeida – professor na Faculdade de Belas Artes da U.Porto, poeta e ensaísta, e de Alberto Serra, que fará as já habituais leituras.

Ao completar trinta anos de vida literária, João Luís Barreto Guimarães regressou à edição com O Tempo Avança por Sílabas, antologia de cem poemas escolhidos pelo autor, a partir dos dez livros que publicou entre Há Violinos na Tribo, em 1989, e Nómada, em 2018. Conjugando fragmentos do quotidiano com a História e a memória, a sua poesia – irónica, biográfica, melancólica, musical – captura objetos e instantes do presente, na fronteira entre a poesia e a prosa, refletindo sobre o lugar da escrita – a casa, o café, a cidade, a viagem – e o tempo de hoje.

Isabel Lucas, no Público, na introdução a uma entrevista que realizou ao autor, referiu ainda há poucos dias sobre O Tempo Avança por Sílabas (Quetzal) que é “quase uma autobiografia. Nela, há um homem no seu tempo a olhar-se e ao que o rodeia, de forma irónica, nostálgica; ele é alguém com um sentido de derrota que perdeu Deus no dia em que perdeu o pai e que se ri, porque o absurdo vai dominando e que diz: “Tenho uma atitude sobre o presente que não é de uma alegria total, porque isso corresponderia a uma mentira”.

Parte da vida cultural da cidade do Porto, desde 2011, este ciclo de conversas reuniu mais de 20.000 espectadores em 74 edições realizadas em diversos espaços da cidade, como a Casa da Música, o Teatro Rivoli, a Casa das Artes ou o Teatro Nacional São João.

A 75.ª edição do Porto de Encontro conta com o apoio da Câmara Municipal do Porto, da Antena 1, do Jornal de Notícias e das Livrarias Bertrand.

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

 

Pub

Categorias: Agenda, Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.