17/4 Guimarães

D. Carlos Azevedo apresenta ‘A iconografia da Paixão’ em Guimarães

D. Carlos Azevedo apresenta ‘A iconografia da Paixão’ em Guimarães

Pub

 

 

D. Carlos Azevedo, atual Delegado do Conselho Pontifício para a Cultura, sendo o 2.º oficial deste Dicastério da Cúria Romana, é o orador convidado para a conferência alusiva ao tema “A iconografia da Paixão”, no âmbito do Festival Internacional de Música Religiosa, promovido pelo Município de Guimarães. Esta quarta-feira, 17 de abril, a partir das 18h30, D. Carlos Azevedo estará no Museu Alberto Sampaio, em Guimarães, para participar nesta conferência aberta ao público.

O nascimento de Jesus é uma das principais festividades cristãs, mas aquela que é vivida com maior profundidade e intimidade é uma das mais representadas em arte: a Paixão e morte de Cristo. Mateus, Marcos, Lucas e João relataram, cada qual à sua maneira, detalhes deste episódio que é o da Crucificação e dos momentos que a antecederam e em que Jesus viveu as maiores provações físicas e morais. Este capítulo da vida de Cristo, com a expansão do cristianismo e da Igreja Católica tem preenchido o imaginário dos homens ao longo dos séculos, desde a sua morte até aos dias de hoje, e continuará certamente, no futuro, a fazê-lo.

São imagens pungentes, plenas de dor e comoção que preenchem o imaginário de cada um, associando a dor de Cristo quantas vezes à sua própria dor. A figura solitária de Jesus completa-se com a de outras personagens, como Maria, sua mãe, Simão Pedro, Maria Madalena, Herodes e Pilates, os soldados romanos, os escribas e os membros do Sinédrio, mas também de lugares como o Cenáculo, o jardim de Getsemani e o Monte do Calvário. Segundo a Infopédia, o termo “paixão” provém do latim passio, que indica sofrimento. A Paixão de Jesus Cristo é um dos ciclos da Sua vida, o último. O Ecce Homo (“Eis o Homem”), em que Cristo é apresentado à multidão flagelado, é uma das que se representam mais frequentemente em termos iconográficos.

D. Carlos Azevedo levará a Guimarães um olhar minucioso sobre a Arte Sacra da região, tendo por base as obras de arte espalhadas pelas igrejas locais.

Nascido em 1953, em Milheirós de Poiares (Santa Maria da Feira), D. Carlos Azevedo doutorou-se, em 1986, na Faculdade de História Eclesiástica da Universidade Gregoriana – Roma, com tese sobre iconografia. Foi Presidente da Direção do Centro de Estudos de História Religiosa (1992-2001). Dirigiu a obra Dicionário e História Religiosa de Portugal, em 7 volumes. Assumiu o cargo de Vice-presidente do Círculo Dr. José de Figueiredo, do Museu Nacional de Soares dos Reis, no triénio 1991-93, e foi Presidente da Direção de 1994 a 1996. Foi codirector da Revista Museu de 1993 a 1996. Organizou várias exposições de arte religiosa.

D. Carlos Azevedo é ainda Professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa desde 1987. Foi Vice-Reitor da Universidade Católica Portuguesa, desde Outubro de 2000 a Outubro de 2004. É Membro da Academia Portuguesa da História, desde 1998. Foi Presidente da Fundação Spes (2006-2013). Foi bispo auxiliar de Lisboa (2005-2011), Secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (2005-2008), Presidente da Comissão Episcopal de Pastoral Social (2008-2011) e membro da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais (2005-2011).

Delegado do Conselho Pontifício da Cultura (11-11-2011), coordena o Departamento dos bens culturais. É Membro da Comissão Pontifícia de Arqueologia sacra (2015). Tem mais de uma centena de trabalhos publicados, em livros e revistas.

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Cultura

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.