Negócios: Engraxat

Entrevista | Alexandre Marques: “Tenciono fazer com que a Engraxat cresça cada vez mais, com passos sustentáveis”

Entrevista | Alexandre Marques: “Tenciono fazer com que a Engraxat cresça cada vez mais, com passos sustentáveis”

Pub

 

 

 

Natural de Vila Nova de Famalicão, Alexandre Marques é o rosto do projeto que vem dar vida às suas sapatilhas, sem excluir a limpeza e o tratamento de todo o tipo de calçado. Surgiu, assim, há cerca de dois anos, a Engraxat Premium Shoes Care. Agora, com um espaço físico no concelho para que as pessoas possam saber quem está por detrás da marca, em entrevista ao Vila Nova Online, o engraxador dos tempos modernos fala desta mudança e de todo o processo envolvente.

 

 

Maria João Mesquita: Em primeiro lugar, como surgiu esta ideia de negócio?

Alexandre Marques: A ideia de negócio surgiu, inicialmente, com o projeto Famalicão Made In. Na altura tinha esta ideia, soube do Made IN, dirige-me até lá e expus a minha situação. Ajudaram-me em tudo, desde o plano de negócios até à expansão do projeto. Depois, e como trabalhei cinco anos no comércio, fui vendo que a maior lacuna das pessoas era o facto de não saberem como limpar o seu calçado, as suas sapatilhas. Após uma pesquisa pelo mercado, vi que não existia nenhum serviço deste género e decidi construir uma imagem vintage. Pensei nas raízes da minha família, pois o meu avô era engraxador, e achei por bem criar um clássico reinventado.

Maria João Mesquita: Já há algum tempo que engraxa sapatilhas. Que feedback tem tido por parte das pessoas que o contactam?

Alexandre Marques: Para já o feedback tem sido muito positivo. As pessoas ficam surpreendidas com o resultado final. Para mim é um prémio ver que as pessoas ficam contentes com o serviço e que se tornam clientes.

Maria João Mesquita: Como é que o negócio tem vindo a evoluir?

Alexandre Marques: Tem vindo a evoluir bem. Comecei com as parcerias, agora vou abrir a loja física aqui em Famalicão (Rua Alberto Sampaio, 43, Loja 3) e vou também trabalhar com uma transportadora a nível nacional para recolher as sapatilhas em qualquer ponto do país, sem a pessoa sair de casa, com um preço de apenas 8 euros, ida e volta. Este ano anunciamos também, com orgulho, que Filipe Brito, referência nacional do BTT nacional, será um dos embaixadores da Engraxat.

Maria João Mesquita: O que o levou a abrir uma loja própria?

Alexandre Marques: Senti que havia uma necessidade dos clientes de estarem em contacto comigo. Senti que precisavam de aconselhamento relativamente ao tipo de serviço. As pessoas tinham diversas dúvidas, porque não sabiam quem é que estava por detrás da marca. Podiam conhecer de vista, mas não sabiam quem era. Acho que a interação com o cliente vai ser algo muito positivo.

Maria João Mesquita: Contou com algum apoio ou com algum tipo de investimento para poder abrir a loja?

Alexandre Marques: Os meus amigos e a minha família sempre me deram muito apoio. O crescimento de uma marca não é fácil, pois passa sempre por várias fases. E eles nunca me deixaram desistir e estiveram sempre comigo. Quanto ao investimento, não tive qualquer apoio. O único apoio que tive foi o da minha família, que me ajudou a investir neste projeto de loja e me ajudou com o processo da transportadora. Todos fizeram de tudo para que o meu sonho se concretizasse.

Maria João Mesquita: Que novos serviços terá?

Alexandre Marques: Eu vou ter uma tabela de preços com vários serviços, que passam pela limpeza clássica, que é o exterior, pela limpeza profunda e por um pacote premium, que inclui vários serviços. Tenho também a limpeza na hora e outros serviços adicionais, caso a pessoa queira trocar cordões ou pintar camurças. Tenho também um serviço de urgência, se a pessoa trouxer no dia e quiser levar no dia seguinte.

Maria João Mesquita: O que podem esperar as pessoas do serviço a nível financeiro?

Alexandre Marques: Os preços vão-se mantendo baixos. Subiram ligeiramente, mas faz parte do negócio. Mas continuam a ser preços acessíveis.

“É importante sentir o carinho das pessoas e ver que é algo que as leva a parar e a ver”

Maria João Mesquita: Continuará a trabalhar em parceria com outras marcas?

Alexandre Marques: Sim. Vou trabalhar com a Chick’Piu, que é uma loja de roupa de homem. Vou ter aqui a roupa deles em exposição e vou ter os meus serviços em Guimarães, onde as pessoas podem chegar lá e entregar a sapatilha.

Maria João Mesquita: Quais são as expectativas, agora que tem um espaço próprio?

Alexandre Marques: As minhas expectativas são boas. Tenciono fazer com que a Engraxat cresça cada vez mais, com passos sustentáveis. E gostava que as próprias marcas entrassem em contacto comigo, uma vez que também já fiz trabalhos com a Intimissimi Uomo e já estive presente em alguns eventos. É importante sentir o carinho das pessoas e ver que é algo diferente, que as leva a parar e a ver.

 

Imagens: DAV

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: LifeStyle

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Maria João Mesquita

Maria João Mesquita nasceu em 1996 e é natural de Vila Nova de Famalicão. Apaixonada pelo mundo da comunicação, encontra-se a realizar o Mestrado na área do Jornalismo na Universidade do Minho. Interessa-se por cinema, literatura, viagens e fotografia e acredita que “o impossível reside nas mãos inertes daqueles que não tentam”. Ambiciona um mundo em que a paz e o amor sejam imperativos e as gargalhadas constantes.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.