Barcelos

BTT | Um milhar a pedalar pelos trilhos de Barcelos

BTT | Um milhar a pedalar pelos trilhos de Barcelos

Pub

 

 

 

O Trilho dos Moinhos regressou a Barcelos, na sua edição de 2019, com a marca da aventura e do espírito de convívio no passado dia 24 de fevereiro. Fazendo jus ao nome, o Trilho dos Moinhos, organizado pelos Amigos da Montanha e patrocinado pela Amorim & Filhos, apresentou um percurso à descoberta dos mais bonitos moinhos recheados da história de um povo, dos singletracks e dos novos trilhos descobertos em cada ano. Tudo pensado ao gosto dos participantes que procuram a adrenalina do BTT num verdadeiro passeio caracterizado pelo lazer e pela beleza dos trilhos percorridos ao longo de cerca de 45km.

 

 

Os trilhos de Barcelos receberam no último domingo um milhar de atletas de BTT que partiram da Av. da Liberdade, no centro Histórico de Barcelos, para a 13.ª edição do Amorim & Filhos Trilho dos Moinhos. O dia foi quase de verão o que tornou os trilhos excelentes para os betetistas pedalarem pelos 42 km de prova percorrendo caminhos de 15 freguesias do concelho, situadas a norte e a sul do rio Cávado que passaram duas vezes, uma delas através de um dos grandes atrativos deste ano, a plataforma flutuante dos Amigos da Montanha que uniu as freguesias de Fornelos e Perelhal.

No final, na linha de meta repetiam-se as opiniões dos participantes. “Percurso excelente, trilhos muito bem escolhidos e muito bem marcados” sempre fantástico e surpreendente”. E também na meta, à semelhança do que acontece por exemplo nos abastecimentos e até mesmo nos trilhos, se viam imagens do ambiente de animação e convívio entre os participantes que carateriza este passeio.

E como sempre, os Amigos da Montanha procuraram trilhos diferentes, renovando o percurso em cada ano, para que se mantenha a atratividade, permanecendo também a beleza dos trilhos e das paisagens ou a espetacularidade dos singletracks. Fazendo jus ao nome, o Amorim Trilho dos Moinhos, organizado pelos Amigos da Montanha com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, apresenta um percurso à descoberta do maior número e dos mais bonitos moinhos ainda existentes no concelho, que outrora foram meio de subsistência das gentes locais e que continuam recheados da história de um povo. Desta vez foram mais de uma dezena os que se encontravam pelo percurso, alguns deles concentrados no bonito local escolhido para o abastecimento geral, em Paradela.

É sempre a pensar em “ preparar tudo para receber os participantes que a equipa de BTT trabalha durante meses no terreno a planear a atividade para que ela seja excelente para quem nos dá o prazer de vir viver connosco este passeio caracterizado pelo convívio”, refere Davide Ferreira, diretor da prova e presidente adjunto da associação. “Procuramos que tudo esteja ao melhor nível de organização e por isso há um cuidado especial na escolha e na marcação do percurso para que seja ao gosto dos participantes”, salienta. Importante é também a colaboração de mais de uma centena de voluntários no dia da prova para apoio nos 42km de percurso ou na zona da meta, a quem Davide Ferreira deixa um agradecimento, nomeadamente a atletas, colaboradores e sócios dos Amigos da Montanha para além dos jovens das Escolas Secundária de Barcelos e Profitecla.

O Trilho dos Moinhos, tal como as restantes atividades dos Amigos da Montanha, tem uma crescente preocupação ambiental. Os abastecimentos não foram feitos com o uso a garrafas de plástico, mas convidando os atletas a encherem os seus bidons, tentando, de forma crescente, reduzir o uso de plástico nas provas. Recorde-se que os Amigos da Montanha substituíram já as tradicionais fitas de marcação de plástico por fitas de tecido reutilizáveis.

O famalicense Filipe Brito corria no grupo da frente que disputava a liderança final da prova. Com algum azar, ao descrever a última curva de acesso ao sprint final na Av. da Liberdade, apesar do primeiro pódio conquistado com as cores da Controlsafe / F. C. Famalicão na categoria Master B, Filipe Brito atrasou-se e acabaria por ficar no 4º lugar da classificação geral do Trilho dos Moinhos.

Embora não se caracterize como uma prova de competição, o cronómetro está lá e quem anda na linha da frente luta para ser o mais rápido. E no domingo, David Vaz “voou” para a meta e foi o primeiro a chegar à Av. da Liberdade. O cronómetro contava 1h34m37s quando o atleta da equipa Amigos do Desporto / KTM cortou a linha da meta. Cerca de três minutos depois (1h37m25s) Manuel Pereira (Lobos de Aver-o-mar) e Carlos Brito (Team Trovador) discutiram ao sprint os restantes lugares do pódio e ocuparam o segundo e terceiro lugares respetivamente.

No setor feminino Jéssica Costa (Guilhabreu BTT) foi a primeira a terminar (2h07m05s) seguida da barcelense Fátima Melo (Barcelos Team Portugal) com o tempo de 2:09:27. Leandra Gomes (Batotas) fechou o pódio da geral feminina (2:12:30).
No pódio de paraciclismo, Júlio Costa (BTT Braguinhas) repetiu as vitórias de 2017 e 2018, com o tempo de 2:37:15 e o segundo lugar foi ocupado por Rui Paulo Machado da New Cycle Team (3:19:35).

Na categoria Elite, em masculinos, Nuno Silva (Moinho Vermoim / Avebikers) foi o vencedor, seguido de Tiago Correia (Arada Atlético Clube) e Artur Amorim (Lobos Aver-o-mar BTT) e no setor feminino o pódio foi ocupado por Jéssica Costa e Leandra Gomes.

Em Masters A masculinos, David Vaz voltou a subir ao lugar mais alto do pódio, acompanhado por Manuel Pereira e Nuno Gomes (Batotas / Ponte de Lima / Procycle Braga). Na mesma categoria, em femininos, triunfou Fátima Melo, seguida de Conceição Carlos e Manuela Pontes.

Carlos Brito saiu vencedor na categoria Master B e foi acompanhado no pódio pelo famalicense Filipe Brito (Controlsafe / F. C. Famalicão) e Raul Amaral (Team Trovador), no segundo e terceiro lugares, respetivamente.

António Veloso (Amigos do BTT de Barcelos) foi o mais rápido em Master C, seguido de Manuel Costa (Spac BTT) e Joaquim Batista (Lobos Aver-o-mar BTT).

A completar a atividade, durante a manhã, e depois de alguns exercícios de aquecimento com o Maximo Gym, realizou-se um percurso pedestre que deu a conhecer alguns espaços de Barcelos. Entre os participantes, contavam-se, na maioria, pessoas que acompanharam os betetistas na sua vinda ao concelho de Barcelos.

 

Imagens:  Eduardo Campos, divulgadas originalmente em Amigos da Montanha – fb

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbanking.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Desporto

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.