Bloco | Ana Rute Marcelino e Miguel Martins candidatos ao Parlamento Europeu

Bloco | Ana Rute Marcelino e Miguel Martins candidatos ao Parlamento Europeu

Pub

 

 

 

A Mesa Nacional do Bloco de Esquerda reuniu, no passado sábado, 16 de fevereiro, e aprovou as prioridades programáticas e a lista – paritária – candidata às eleições europeias. Entre os candidatos apresentados, ainda que em lugares não elegíveis, assinalem-se a famalicense Ana Rute Marcelino e o barcelense Miguel Martins como candidatos oriundos do Baixo Minho.

 

 

A lista do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu é encabeçada pela eurodeputada Marisa Matias. O segundo candidato é José Gusmão, economista e membro da comissão política do Bloco de Esquerda. Ambos se encontram em lugares elegíveis ou potencialmente elegíveis. Para além destes, Sérgio Aires, sociólogo e antigo presidente da Rede Europeia Antipobreza é terceiro, Anabela Rodrigues, mediadora cultural, dirigente da Solim e lutadora anti-racista é quarta e Alexandre Abreu, doutorado em economia e antigo assessor do ministério das Finanças de Timor-Leste, é quinto. No sexto lugar, candidata-se Ana Rute Marcelino, geógrafa, dirigente do Bloco de Esquerda em Famalicão e professora na Escola Profissional Agrícola Conde de S. Bento, em Santo Tirso, e, no vigésimo primeiro lugar, está Miguel Martins, de Barcelos, estudante na Universidade do Minho.

Ana Rute Marcelino tem 47 anos, é natural de Rio Maior e reside em Vila Nova de Famalicão. É licenciada em geografia, fez mestrado em Sociologia e uma Pós-graduação em “Governação, Conhecimento e Inovação” na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; é professora numa Escola Profissional Agrícola. Empenhada nas causas da defesa do ambiente e dos direitos humanos. É dirigente do Bloco de Esquerda.

Miguel Afonso Martins tem 18 anos e é natural da Madeira, tendo-se mudado em criança para Barcelos onde concluiu o ensino secundário. Ativista estudantil  do Bloco de Esquerda – Braga, frequenta atualmente a licenciatura em Biologia Aplicada na Universidade do Minho.

Em declarações à imprensa, Catarina Martins, coordenadora nacional do Bloco de Esquerda, afirmou que a lista às europeias é “absolutamente paritária”, com 11 mulheres e 10 homens, e é uma “lista diversa com provas dadas”.

Marisa Matias, a primeira candidata da lista e atual deputada europeia, realçou que “Estado Social, trabalho e ambiente são os três eixos de maior cruzamento da política europeia com a política nacional, que nos afetam quotidianamente e em relação aos quais temos de dar respostas robustas e claras”.

 

O comício de lançamento da campanha do partido acontece na próxima sexta-feira, dia 22, em Coimbra.

 

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.