Emprego | Desemprego jovem de 2018 prossegue em queda

Emprego | Desemprego jovem de 2018 prossegue em queda

 

 

 

Portugal teve o maior recuo mensal da taxa de desemprego jovem – idade inferior a 25 anos – em dezembro de 2018, para os 17,6%, entre os Estados-membros da União Europeia, segundo dados divulgados pelo Eurostat. Em termos homólogos, o maior recuo anual foi sentido pela Letónia, que desceu de 17,0% para 10,8%.

 

 

O desemprego nas pessoas com menos de 25 anos recuou, em Portugal, para os 17,6%, face aos 22,3% homólogos e aos 19,3% de novembro de 2018, a maior quebra na variação em cadeia e a segunda maior homóloga, entre os Estados-membros para os quais há dados disponíveis.

A Letónia foi o país com o maior recuo homólogo no desemprego jovem em dezembro, de 17,0% para 10,8%.

Na zona euro, o desemprego jovem fixou-se nos 16,6%, estável face a novembro e abaixo dos 17,8% de dezembro de 2017.

Na União Europeia (UE), o indicador recuou, na comparação homóloga, dos 16,1% para os 14,9%, valor estável face a novembro.

As taxas de desemprego jovem mais baixas foram registadas, em dezembro de 2018, na República Checa (5,8%), na Alemanha (6,0%) e na Holanda (6,6%), e as mais elevadas na Grécia (38,5% em outubro de 2018), em Espanha (32,7%) e Itália (31,9%).

Esta é uma tendência relevante e positiva. O Jornal de Negócios assinalava já em outubro passado este facto, tanto mais que ainda há um ano atrás, pelo seu lado, o Público fazia manchete destacando que o desemprego jovem continuava a subir em Portugal, apesar da tendência mais geral de quebra nos índices de desemprego.

Apesar da queda que tem vindo a acontecer, o desemprego jovem do mercado de trabalho português permanece ainda um dos mais elevados da União Europeia.

 

Centro de Emprego de Braga tem nova diretora

Segundo acaba de revelar a Universidade de Minho, Isabel Pinheiro de Oliveira vai ser a nova diretora do Centro de Emprego de Braga.

A ex-aluna da academia minhota ocupava as funções de diretora adjunta do Instituto de Emprego e Formação Profissional bracarense desde de 2016, sendo responsável pelo Centro de Formação de Mazagão (Braga), e coordenação dos concelhos de Amares, Braga, Vila Verde e Terras de Bouro.

A nova diretora do IEFP de Braga, com 53 anos de idade, é natural de freguesia de Gême, é licenciada em Humanidades, com pós-graduação em Desenvolvimento Curricular pela Universidade do Minho e doutorada em Ciências da Educação, Especialização e Desenvolvimento Curricular igualmente pela universidade minhota.

 

Imagem: UMinho

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é generalista, independente, plural e gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede. Só um jornalismo forte pode garantir qualidade no serviço oferecido aos leitores.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu contributo, ainda que simbólico, sob a forma de donativo.

MB Way: 919983484

Multibanco ou netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.