Guimarães

Boas Práticas | Dois projetos de Guimarães na lista para o Prémio de Boas Práticas de Participação

Boas Práticas | Dois projetos de Guimarães na lista para o Prémio de Boas Práticas de Participação

Pub

 

 

 

O Município de Guimarães apresentou dois projetos ao Prémio de Boas Práticas de Participação 2018. “Projeto Consigo” e “Projeto Tabu!“, ambos desenvolvidos pelo Município de Guimarães, estão entre as 17 candidaturas ao Prémio de Boas Práticas de Participação a nível nacional.

 

O Projeto Consigo tem como principais objetivos contribuir para a qualidade de vida das pessoas em situação de vulnerabilidade social e/ou dependência permanente ou temporária, garantindo a sua inclusão e o acesso a recursos essenciais para as suas necessidades de vida diária. Até dezembro de 2018, realizaram-se 350 visitas a famílias para um acompanhamento psicoeducativo e de proximidade, foram emprestados 160 equipamentos adaptativos e houve 35 famílias a beneficiarem de atendimento e acompanhamento social, no âmbito do Projeto Consigo.

O Projeto Tabu! nasceu do Orçamento Participativo de 2013 e conta com o apoio do Município de Guimarães, com o objetivo de promover o combate à violência de género através das artes performativas, utilizando as artes cénicas como instrumento de intervenção social e assim chegar ao seu público. Ainda no passado mês de dezembro, a Associação Jovidém recebeu uma menção honrosa referente ao projeto Tabu!, entre as instituições premiadas sobre “Boas Práticas no Associativismo Juvenil”.

A 4ª edição do Prémio Boas Práticas de Participação foi lançada em novembro de 2018 pela Rede de Autarquias Participativas. Terminado o período de entrega de candidaturas, foram rececionadas 17 práticas que serão agora sujeitas a avaliação do júri. Este conta com a participação permanente da Associação In Loco, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e do Observatório Internacional da Democracia Participativa. Na presente edição, o júri conta também com a participação do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

As cinco práticas melhor classificadas pela avaliação do júri passarão à fase de votação pública. Serão entregues dois prémios, cabendo ao primeiro classificado a nomeação de melhor prática de democracia participativa em Portugal e ao segundo uma menção honrosa.

 

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é generalista, independente, plural e gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede. Só um jornalismo forte pode garantir qualidade no serviço oferecido aos leitores.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu contributo, ainda que simbólico, sob a forma de donativo.

MB Way: 919983484

Multibanco ou netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.