Braga

Animalia | Abandoned Pets esterilizou 80 gatos em 4 meses de CED

Animalia | Abandoned Pets esterilizou 80 gatos em 4 meses de CED

 

 

 

A associação Abandoned Pets iniciou o programa  CED – captura-esterilização-devolução há 4 meses,  em parceria com a Câmara Municipal de Braga e já esterilizou 80 gatos e tem 3 colónias já controladas. A associação diz que a implementação de mais políticas animais na cidade é muito positivo e acreditam que em cerca de 4 anos será possível ver os resultados traduzidos na diminuição dos animais de rua.

 

 

A Abandoned Pets assinou o protocolo com a Câmara Municipal de Braga e está no terreno há 4 meses a implementar o programa CED – captura-esterilização-devolução que existe para controlar colónias de gatos.  Para Eduarda Palmeira, presidente da associação, o balanço é positivo: “Antes de mais nada, ficamos satisfeitos por Braga estar a cumprir a totalidade da nova lei de proteção de animais de rua, porque a maioria das cidades ainda não o fazem. É muito importante Ricardo Rio ouvir os apelos que foram feitos e agir; e efetivamente há melhorias. Aliás,  nestes primeiros 4 meses em que começamos a trabalhar  com gatos, o balanço é ótimo. Da nossa verba já esterilizamos 80 gatos, a par com as análise que a lei obriga, e temos 3 colónias controladas e mais 4 em vias de o estar.”

A associação de proteção animal, no entanto, apela aos bracarenses que conheçam melhor a lei atualmente em vigor e percebam que esta deve ser cumprida, uma vez que tem como objetivo o bem-estar animal. “Por vezes somos interpelados por pessoas que querem esterilizar os seus gatos, ou não entendem que estes, para permanecerem na rua, têm que ser saudáveis, logo não desenvolverem doenças letais, como a leucemia e o VIH. Em muitos casos há ainda um total desconhecimento da lei, mas nesse sentido vamos agilizar mais palestras, porque os animais na rua estão expostos a muitas dificuldades e quando estão doentes acabam por sofrer, além de estas doenças serem passadas, em lutas, a outros animais saudáveis. Por isso, por mais doloroso que seja, por vezes a eutanásia é melhor que a dor visível em animais que deambulam pela rua”.

No que se refere às adoções, os resultados das campanhas efetuadas também têm sido positivos. Refere Eduarda Palmeira: “Quando os gatos são meigos ou bebés estamos a conseguir arranjar famílias; já conseguimos um bom número de adotantes. O número só não é mais elevado porque somos exigentes. Estes animais merecem uma família de verdade que reconheça que a adoção de um animal é um compromisso para anos e não meses, mas acreditamos que os nossos métodos de seleção são bons. Além disso temos parcerias com associações de todo o país, portanto ao trabalhar em rede o sucesso é mais fácil.”

Sobre as políticas animais e o recente pedido do movimento político Braga para Todos que quer colocar comedouros na cidade nos locais onde há colónias e que Ricardo Rio crie um regulamento para permitir que os ativistas alimentem os animais sem estar a cometer um crime, a associação de Braga também tem a sua opinião e já a fez chegar a Altino Bessa,  responsável pelo programa CED na cidade, e a Liliana Carvalho, a veterinária municipal: “A nossa ação é unicamente pelos animais e não política, mas é claro que, independentemente da cor partidária ou dos movimentos políticos existentes, se a proposta for para  melhorar a vida dos animais e facilitar o trabalho no terreno, é lógico que estamos de acordo. Antes mesmo de este pedido de comedouros ter sido efetuado já o tínhamos feito chegar ao vereador Altino Bessa e à Dra. Liliana Carvalho. Esperamos que seja implementado, porque vai ajudar a manter a cidade limpa, a organizar quem ajuda estas colónias e também a evitar que os ativistas da causa animal  sejam multados. Por isso faz todo o sentido tanto a colocação destes em locais estratégicos como a criação de um regulamento municipal. Esperamos que o bom-senso dos bracarenses em respeitar estes locais e a mantê-los limpos se faça sentir, tendo especial atenção a que estas medidas são destinadas a animais de rua e não para animais com dono.”

 

Imagens: (0) Pacto Visual, (1) Abandoned Pets

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é generalista, independente, plural e gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede. Só um jornalismo forte pode garantir qualidade no serviço oferecido aos leitores.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu contributo, ainda que simbólico, sob a forma de donativo.

MB Way: 919983484

Multibanco ou netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.